Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 23 de Junho de 2024

Sidrolandia

Serra critica estado de conservação de rodovias federais no governo Lula

Candidato aponta mau uso de dinheiro arrecadado com a Cide. Tucano cumpre agenda de campanha em Belo Horizonte nesta quarta (28).

G1

29 de Julho de 2010 - 08:55

O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, criticou nesta quarta-feira (28) o estado de conservação das rodovias federais no país. Afirmou que há mau emprego dos recursos arrecadados com a Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico), tributo que incide sobre os combustíveis.

"Foram mais ou menos R$ 65 bilhões [arrecadados pelo governo federal nos últimos oito anos] e gastaram apenas um terço. Oito de cada dez estradas não têm condições de operar. Minas é o estado que mais sofre", afirmou o tucano em entrevista durante visita a Belo Horizonte.

Serra disse que "estrada ruim é estrada da morte" e defendeu a duplicação da BR-381 no trecho entre Belo Horizonte e Governador Valadares (MG). O trecho tem 311 quilômetros, cerca de um terço da extensão da rodovia em Minas, mas foi responsável, em 2008, por metade das mortes registradas na estrada (138 de 277).

Segundo a Assembleia Legislativa de Minas, que já realizou audiências sobre o tema, o Departamento Nacional de Infra-Estutura de Transportes (Dnit) propõe o emprego de recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) na duplicação. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), contudo, iniciou estudos para a concessão do trecho BH-Governador Valadares à iniciativa privada, que ficaria com a tarefa da duplicação.

Suposto corpo mole de Aécio é "ti-ti-ti", diz Serra
Serra classificou como "ti-ti-ti" versões que apontam pouco empenho em sua campanha do ex-governador Aécio Neves (PSDB), que disputou a postulação à Presidência no partido e agora concorre ao Senado. "É falta de assunto", desconversou.

Copa 2014
O tucano elogiou as articulações entre o governo de Minas (gestão do PSDB), Prefeitura de Belo Horizonte (prefeito Márcio Lacerda, do PSB, foi eleito com apoio do PSDB) e dos clubes de futebol locais no cumprimento do cronograma de obras para a Copa do Mundo de 2014. O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, visitou as obras do Mineirão nesta quarta e
afirmou que o estádio é favorito para sediar a abertura do torneio.

Serra apontou, contudo, "falta de planejamento" nas obras de ampliação do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins (regio metropolitana de Belo Horizonte), tocadas pelo governo federal.

"Confins está estrangulado. Precisa de reforma e não apenas para a Copa do Mundo. Deveriam fazer mais pistas, mas estão construindo primeiro o estacionamento", criticou.

"Amsterdã não deu certo", diz tucano sobre legalização de drogas
Serra disse ainda ser contra a legalização das drogas. Alegou que o país não tem estrutura social, de gestão e de saúde para lidar com o tema.

"Até a Holanda que liberou a maconha em alguns bares em Amsterdã não deu certo", concluiu. Voltou a defender mais policiamento para as fronteiras - o candidato tem criticado o governo da Bolívia, do esquerdista Evo Morales, aliado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por suposta inação no combate ao tráfico de cocaína. "É preciso proteger as fronteiras. Com um homem para cada 20 quilômetros [de fronteira], entra quem quiser", afirmou.