Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 17 de Abril de 2024

Sidrolandia

Sidrolândia expande em 23% área plantada e deve colher 2,2 milhões de cana

A previsão é de que até novembro sejam colhidas 2,2 milhões de toneladas (exatos 2.240.000).

Flávio Paes/ Região News

14 de Junho de 2011 - 15:23

Sidrolândia expande em 23% área plantada e deve colher 2,2 milhões de cana
Sidrol - Divulga

Os produtores de Sidrolândia apostaram na cana-de-açúcar  nesta safra que começa a ser colhida. Levantamento do IBGE mostra que a área plantada com a cultura aumentou 23,83%, passando de 22.610 hectares ano passado para os 28 mil hectares deste ano. A previsão é de que até novembro sejam colhidas 2,2 milhões de toneladas (exatos 2.240.000).

Desta área cultivada só em torno de 16 mil hectares vão suprir a única usina de álcool em funcionamento no município (a de Quebra Coco) que passa por um processo de recuperação judicial, com um milionário passivo trabalhista que obrigou a Procuradoria do Trabalho a suspender suas atividades.

Pelo menos 12 mil hectares ocupados com a cultura são de produtores que firmaram parceria de fornecimento para as usinas que entraram em operação nos municípios vizinhos de Maracaju, Rio Brilhante e Nova Alvorada do Sul.

A área plantada de cana cresceu avançando sobre propriedades onde antes se explorava a atividade pecuária, não afetando a produção de grãos.

Em três anos, o cultivo aumentou 51%, tendo como referência que em 2009 a cultura ocupou 18.500 hectares, subiu para 22.610 hectares ano passado e atingiu este ano, os 28 mil hectares já mencionados.

A produção também cresce na mesma proporção. Foi de 1,5 milhão de toneladas em 2009, produtividade de 8.400 toneladas por hectare; passou para 1,8 milhão de toneladas ano passado (produtividade de 8.228 toneladas/hectare), devendo alcançar 2,2 milhões toneladas, com produtividade menor (8 toneladas).

De acordo com dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) os produtores do estado devem colher mais de 40 milhões de toneladas, 22% a mais do que na safra anterior. Das 20 usinas em funcionamento no estado, onze entraram em operação nas últimas três safras e outras três indústrias devem ser abertas ainda este ano.

Mato Grosso do Sul está entre os cinco estados que mais produzem cana-de-açúcar e tradicionalmente, a maior parte da safra é destinada a produção de etanol. Um dos motivos é a grande procura por esse tipo de combustível.

Isoladamente, Rio Brilhante, com 73 mil hectares,é o maior produção de cana do Estado. Deve colher 7,3 milhões de toneladas. Em segundo lugar, aparece Nova Alvorada do Sul e Maracaju, com 40 mil hectares (com estimativa de colher 3,2 milhões de toneladas), seguindo-se Dourados com 25 mil hectares cultivados (produção esperada de 2,6 milhões de toneladas).