Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 20 de Junho de 2024

Sidrolandia

Sindicato faz protesto no BB de Dourados contra demora no atendimento

O protesto é para denunciar a sociedade sobre os transtornos que funcionários, clientes e usuários da empresa estão passando com o novo sistema implantado que piorou

Seeb-Dourados e Região

06 de Julho de 2012 - 13:08

O Sindicato dos Bancários de Dourados e Região está fazendo uma manifestação na frente da Agência Centro do Banco do Brasil na região central da cidade na manhã desta sexta-feira, dia 06 de julho. O protesto é para denunciar a sociedade sobre os transtornos que funcionários, clientes e usuários da empresa estão passando com o novo sistema implantado que piorou o atendimento ao público e sobrecarregou ainda mais os funcionários.

O novo sistema, (PSO) Plataforma de Suporte Operacional, com “caixas volantes”, que são deslocados de uma agência para outra, de acordo com a demanda de cada uma delas, foi implantado supostamente para agilizar o atendimento e diminuir as filas, porém, na prática fez foi piorar, pois diminuiu o número de caixas e o atendimento que já era ruim justamente por falta de funcionários se tornou insustentável.

O Sindicato acompanhou a implantação do sistema durante toda a semana no interior das cinco agências do banco em Dourados e constatou que o mesmo não está funcionando, causando, inclusive, revolta para os clientes e usuários. As administrações das agências também já foram cobradas pelo sindicato e nesta quinta-feira (06/07), o sindicato reuniu-se, mais uma vez, com o responsável pelo sistema em Dourados, cobrando medidas rápidas e efetivas para resolver o problema.

Para o presidente do Sindicato, Raul Verão, o número de funcionários para atuar no PSO não é suficiente já que o sistema exige pessoas capacitadas e descarta a mão de obra de outros que antes eram deslocados para o atendimento.

O protesto acontece das nove ao meio dia, com carro de som, faixas e panfletagem, todavia o sindicato não fará paralisação no atendimento no dia de hoje, para não prejudicar ainda mais a população, porém se a direção do Banco do Brasil não tomar providências no sentido de resolver o problema a paralisação parcial ou até total de agências não está descartada para os próximos dias.

O Sindicato alerta, ainda, que o cliente que se sentir lesado pode recorrer ao Procon. O tempo máximo de espera em fila de banco é de 15 minutos às terças, quartas e quintas-feiras. Nas segundas e sextas, 20 minutos. A lei não pode ser desrespeitada e o Procon foi acionado tanto pelos clientes como pelo sindicato e, inclusive, já autuou a empresa nesta semana, mas é importante que os clientes e usuários continuem denunciando o não cumprimento da lei por parte da empresa.