Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 17 de Junho de 2024

Sidrolandia

TRE determina que PRB apoiará chapa de Hélio Costa

Os advogados da coligação Somos Minas Gerais, liderada pelo PSDB, pretendem recorrer da decisão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Abril

23 de Julho de 2010 - 17:00

O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) decidiu que o Partido Republicano Brasileiro PRB, legenda do vice-presidente José Alencar, ficará na coligação Todos por Minas, que tem o senador Hélio Costa (PMDB) como candidato ao governo do Estado.

O PRB havia sido incluído nas coligações lideradas pelo PMDB/PT e também pelo PSDB, do governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição. Os advogados da coligação Somos Minas Gerais, liderada pelo PSDB, pretendem recorrer da decisão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Anastasia criticou hoje a intervenção no diretório mineiro, que impediu o apoio do PRB à sua candidatura. "Essas intervenções acabam ferindo o espírito montanhês mineiro de liberdade e de autonomia".

A Executiva Nacional da legenda precisou intervir no diretório mineiro, determinando o apoio à chapa encabeçada por Costa. Na convenção do diretório mineiro, realizada no dia 27 de junho, foi decidido o apoio do partido para Anastasia. A intervenção causou um racha no partido e a saída do presidente da legenda, Rogério Colombini.

Os tucanos ignoraram a decisão da cúpula do PRB e, de posse da ata da reunião da executiva estadual, incluíram o PRB no registro da coligação, no TRE-MG. Minutos depois, os peemedebistas protocolaram outro documento, declarando a intervenção da executiva nacional e também incluindo o partido na coligação.

Ao analisar o caso, o juiz Ricardo Rabelo considerou que "restou inequívoca a vontade" do PRB de integrar a coligação Todos por Minas. "Embora a Executiva Nacional do PRB tenha anulado a convenção do órgão regional, o certo é que a decisão foi acatada pelo órgão regional, não podendo a referida agremiação ser obrigada a integrar coligação contra sua vontade". "O desejo de integrar coligação com o PMDB,
PT e PCdoB restou evidenciado pelos órgãos nacional e regional do partido", disse o magistrado, em decisão anunciada ontem.