Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 27 de Janeiro de 2022

Sidrolandia

TSE cancela 940 títulos de eleitores em Três Lagoas

O número é referente às duas zonas eleitorais – 9ª e 51ª – que abrangem os municípios de Três Lagoas e Selvíria, com o total de 70.654 mil eleitores.

Érika Moreira, de Três Lagoas

11 de Maio de 2011 - 10:34

TSE cancela 940 títulos de eleitores em Três Lagoas
TSE cancela 940 t - Laila Rebecca

Em Três Lagoas, novecentas e quarenta pessoas tiveram os títulos de eleitores cancelados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por não terem votado ou justificado a ausência nas três últimas votações.

O número é referente às duas zonas eleitorais – 9ª e 51ª – que abrangem os municípios de Três Lagoas e Selvíria, com o total de 70.654 mil eleitores.

No Estado, 22.450 eleitores perderam o título. Conforme dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Mato Grosso do Sul possui 1.708.082 eleitores.

Somente na 9ª zona eleitoral, que além de Três Lagoas abrange a cidade de Selvíria, 377 documentos foram barrados pelo tribunal. Já na 51ª zona da cidade (a maior com 38.540 eleitores), que compreende também os distritos de Arapuá e Garcia, foram anulados 563 títulos.

Para a chefe do cartório da 51ª zona, Juliane Guimarães Radael Santos, esse número considerável de cidadãos em débito com a justiça eleitoral pode ser explicado pelo desinteresse na política brasileira ou ainda pela desinformação da obrigatoriedade do voto.

“Acredito que ainda há eleitores, principalmente aqueles com pouca escolaridade, que desconheçam que o voto é obrigatório, apesar de todas as propagandas veiculadas nos meses que antecedem os pleitos”, explicou.

O título cancelado impede o eleitor de exercer atividades públicas, assumir um concurso público, participar de uma licitação, e até mesmo dificulta na hora de conseguir um emprego.

Para regularizar a situação, o eleitor com título cancelado deve procurar o Cartório Eleitoral, munido com a cópia do RG e do comprovante de residência e pagar a multa referente a cada eleição que ficou sem votar.