Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 19 de Junho de 2024

Sidrolandia

Umidade abaixo de 20% em grande parte do país aumenta risco de queimadas

Especialistas já calculam que o estrago provocado pelas queimadas este ano pode ser maior do que em 2007, quando foi registrado o maior número de incêndios dos últimos cinco anos.

Correio do Estado

25 de Agosto de 2010 - 09:55

 A umidade relativa do ar deve chegar a níveis abaixo de 20% hoje (25) no Centro-Oeste e em parte das regiões Norte, Sudeste e Sul. De acordo com o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), o tempo seco aumenta o risco de queimadas.

Ontem (24), o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) registrou 2.528 focos de incêndios em todo o país. Especialistas já calculam que o estrago provocado pelas queimadas este ano pode ser maior do que em 2007, quando foi registrado o maior número de incêndios dos últimos cinco anos.

No Tocantins, um dos estados com maior número de registros de queimadas, o fogo já destruiu 216 mil hectares do Parque Nacional do Araguaia. A situação também é crítica no sul do Pará e em Rondônia.

A maior parte dos incêndios está ligada a queimadas ilegais em áreas agrícolas. Com a estiagem e as altas temperaturas, o fogo se espalha por áreas florestais.

De acordo com o Cptec, hoje (25) a temperatura pode chegar a 38 graus Celsius (ºC) em cidades de Mato Grosso, do Pará, de Rondônia, de Goiás e do Tocantins. Por causa da baixa umidade, a recomendação é evitar fazer atividades físicas ao sol e beber muito líquido.