Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 21 de Junho de 2024

Sidrolandia

Vai ser difícil para minha mãe. Rafael era o filho carinhoso e especial”, diz Thomaz

Em entrevista, ele diz torcer para que Cissa Guimarães volte logo ao trabalho e reconhece que o irmão Rafael Mascarenhas estava fazendo "uma coisa errada"

Quem Acontece

22 de Julho de 2010 - 13:35

Thomaz Velho, um dos filhos de Cissa Guimarães, falou com a imprensa na manhã desta quarta-feira (21) durante o velório do irmão Rafael Mascarenhas, que morreu na terça-feira (20) após ser atropelado na madrugada enquanto andava de skate em um túnel interditado no Rio de Janeiro.

“Sabemos que meu irmão estava fazendo uma coisa errada, mas quem nunca errou? Eu mesmo já errei várias vezes, faz parte do amadurecimento, a gente acaba transgredindo. Para mim, ele não morreu, o espírito dele continua vivo”, afirmou.

Thomaz contou ainda que acha que Cissa vai precisar de muito apoio. "Vai ser difícil para minha mãe. De todos os filhos, Rafael era o mais carinhoso, o mais especial, o mais bonito e belo".

Ele também relembrou a infância do irmão caçula. “A história do meu irmão foi uma história linda. Ele é uma pessoa adorada por todo mundo. Eu lembro que, quando era pequeno, os pais dos amiguinhos vinham nos agradecer por termos deixado ele passar um fim de semana na casa dos amigos."

 Segurança

Thomaz questionou o sistema de segurança da capital fluminense. "Eu sei que a vida não é feita só de coisas maravilhosoas e só de alegrias. Eu peço para que todos orem pelo espírito do Rafael, que eu sei que está com a gente. Acho que ocorrem erros na Segurança Pública. O túnel estava fechado, mas não tinha uma grade que impedia a passagem dos carros. Eu já vi esse túnel fechado sem nenhuma grade. Esse tipo de coisa deve ser repensada”.

 Punição

Thomaz torce pela punição dos envolvidos na morte de Rafael. "As pessoas que causaram isso, mesmo sendo sem querer, devem pagar. Afinal, fazer pega, rachas é um absurdo, uma grande estupidez.. Para mim, pega é uma coisa de babaca. Foi um acidente muito bruto, agressivo, violento."

 Apoio a Cissa

"Minha mãe vai precisar de muito apoio, dos amigos, dos colegas de trabalho, de nós – filhos – e de vocês da imprensa, mas eu estou pedindo uma ajuda a longo a prazo, que não seja hoje e amanhã."

Ele também torce para que ela volte a trabalhar e se apresentar com a peça "Doidas e Santas". "Eu acho que ela deveria retomar o trabalho. Acho que o trabalho vai ser bacana para ela. Ela trabalha com dramatização. Eu espero que ela volte em breve, mas entendemos que a vida é feita de sessões de tristezas e alegrias. Hoje as cores são vermelho e preto, mas amanhã serão em tons de rosa e azul."

 Homenagens

Thomaz não descarta a possibilidade de fazer tributos aos irmão. "Eu quero fazer homenagens e tributos a ele, sim. Temos que pensar nas coisas boas. Desde sentar em uma mesa de bar com os amigos dele e a minha família, até quem sabe fazer um show no Circo Voador. Meu irmão era um músico de grande talento, ele se dedicava à música. Eu ia para balada nesse idade dele. E ele ficava estudando música em casa."