Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 16 de Janeiro de 2022

Sidrolandia

Vereador solicitou incubadoras para o hospital Dona Elmiria Silvério Barbosa

O parlamentar justificou tal solicitação, visando proporcionar melhor atendimento aos recém-nascidos que necessitam desse aparelho no município de Sidrolândia

Franciane Trindade/Região News

31 de Maio de 2011 - 10:23

Vereador solicitou incubadoras para o hospital Dona Elmiria Silvério Barbosa
Dr. Jurandir solicitou incubadoras para o hospital Dona Elmiria Silv - Foto: Marcos Tom

O vereador Dr. Jurandir Cândido da Silva (PMDB) solicitou durante sessão ordinária desta segunda-feira (30) aos Senadores Delcídio do Amaral, Waldemir Moka e ao Deputado Federal Geraldo Rezende a aquisição de no mínimo duas Incubadoras para o Hospital Beneficente Dona Elmiria Silvério Barbosa.

O parlamentar justificou tal solicitação, visando proporcionar melhor atendimento aos recém-nascidos que necessitam desse aparelho no município de Sidrolândia.  Visto que hoje o hospital atende com duas incubadoras e segundo a direção do hospital, já foi viabilizada a aquisição de mais duas.

O vereador também solicitou ao poder executivo que seja feita a limpeza em todas as ruas do Parque das Orquídeas. Trata-se de um pedido dos proprietários dos lotes e usuários do referido bairro, pois atualmente as ruas encontram-se intransitáveis, portanto, a limpeza das ruas do bairro Parque das Orquídeas irá satisfazer os moradores como também contribuirá para o embelezamento da nossa cidade.

Incubadora

A incubadora é um dispositivo especialmente concebido para proporcionar ao recém-nascido as condições ambientais ideais quando tiver dificuldades para se adaptar ao meio externo, sobretudo em relação à temperatura, desempenhando um papel semelhante a um berço de temperatura controlada.

 É uma espécie de berço revestido por um habitáculo de plástico transparente, com uma abertura nas laterais para se puder aceder ao bebé e fornecer-lhe todo o tipo de cuidados sem que seja necessário retirá-lo do seu interior, já que a incubadora se encontra constituída por instrumentos que permitem controlar com precisão a temperatura, a humidade e a concentração de oxigénio no seu interior.

Apesar de qualquer recém-nascido poder ter de ser mantida numa incubadora durante alguns dias, esta situação é mais evidente no caso dos prematuros, já que o seu organismo ainda está pouco desenvolvido e não consegue controlar pelos seus próprios meios a temperatura do corpo.

De facto, a principal função da incubadora é fazer com que o bebé mantenha uma temperatura corporal constante, embora também permita regular a humidade do ar, algo muito importante no ambiente de um hospital, pois a ventilação pode tornar o ar muito seco para o bebé.

Para, além disso, serve igualmente para fornecer o suplemento de oxigénio de que o recém-nascido pode necessitar, sobretudo em caso de pré-maturo com pulmões pouco desenvolvidos. Por outro lado, a incubadora protege o bebé do contato com os microrganismos, um fator extremamente importante em caso de prematuros, muito sensível às infecções.

A duração da permanência do recém-nascido na incubadora depende do peso e das condições do bebé. Embora a maioria dos prematuros costume permanecer várias semanas na incubadora, até que o seu peso atinja, no mínimo, os 2 kg, existem alguns recém-nascidos que apenas são mantidos na incubadora durante alguns dias em observação.