Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 16 de Janeiro de 2022

Artigos

Leia a coluna de Manoel Afonso desta semana

Manoel Afonso

27 de Maio de 2011 - 15:52

Amplavisão 741

MANCADAS  Na campanha, Artuzi prometia ‘ vou manter abertos os postos de saúde   durante 24 horas, ‘inclusive a noite’. Dilma - disse que ‘iria se dedicar diuturnamente e  noturnamente’ para resolver os problemas.

ARTUZI  No debate dos candidatos opinou sobre a questão da ‘residência médica’ dos universitários da UFGD: “ Não vou construir casa para médicos! Eles já ganham muito. Só vou construir casa para os pobres”. Só risos...

DESPRESTIGIADO?  Sergio Assis dizia que no PSB era diferente: Ninguém entraria pela porta dos fundos. A filiação de Valter Pereira, via direção nacional, mostra a fragilidade da Executiva Regional. Ou não?

INEGÁVEL a trajetória do ex-senador, que disputou em 1990 a última eleição (‘na cabeça’)  e venceu com 22.340 votos. Reunir a militância, motivá-la e municiá-la nos tempos atuais é desafio que exige ‘fôlego’.

IRONIA  O PSB deve ser coadjuvante nas eleições da capital . O tempo no horário eleitoral é seu cacife maior. Mas se coligar ao PMDB, Valter Pereira poderá ficar no palanque de André e Cia. E aí...tudo bem?

PÉROLA  Num comício no distrito de ‘Bola’ (AL) o candidato lascou: “meus amigos bolivianos...”. O assessor  alertou-lhe: “boliviano é quem nasce na Bolívia’.  “Ó xente – não é tudo Brasil?” – retrucou o candidato.  

E AGORA? Paparicado pela atual direção da Acrissul, Vander  votou contra o Código Florestal, atraindo assim a ira dos associados. Enquanto isso, a Famasul  homenageia os 5 deputados que aprovaram o Código.  

PERGUNTO: Acrissul e Famasul não deveriam ser guiadas pelos mesmos princípios em defesa da classe produtora do Estado?  Em primeiro lugar os interesses da classe e não os projetos políticos de dirigente. Não é?

O ESTIGMA  José Carlos Bumlai precisa se benzer ou mudar de amigos. Vira e mexe  seu nome é associado a mutretas. Tudo bem,  ele não toma café na Afonso Pena, mas até aqui as versões da mídia o constrangem.

A PROPÓSITO...Os meios de comunicações têm emprestado papel  importante na fiscalização da gestão pública: da justiça à política. A mídia investiga, denuncia e força o agente público a cumprir seu papel constitucional.

PERGUNTO: Quantos casos só vieram à público pela mídia? Collor começou a cair graças a Folha de S. Paulo. Lula só chegou ao poder com espaço na imprensa; Palocci e Zé Dirceu caíram pela ação midiática. Ou não?

IMPRESSIONA a ‘nova visão’ do PT quanto ao papel da imprensa. Se antes queriam a liberdade de imprensa para chegar ao poder, os petistas alegam agora que são patrulhados e injustiçados. Menos...please.

MINEIRICE Político mineiro é como essas fitas adesivas piratas. Adere, depois começa a melar, descola e depois desprega. Três coisas preocupam: mineiro falando, mineiro escutando e mineiro calado.

O CIRCO  Pimenta Neves  ficará poucos meses preso. A pose denuncia a sua frieza. Na outra ponta os pais da vítima: velhos/pobres/ doentes.  Pergunta cruel ao leitor: e se esse caso fosse na sua família? Já pensou?

A JUSTIÇA ‘tupiniquim’ atrelada e refém de mecanismos processuais que só ajudam os transgressores da lei. Os leigos sempre questionam: Por que nos países de 1º Mundo rico é algemado e trancafiado de verdade?

A PROPÓSITO  O caso do promotor que matou estupidamente um jovem na capital  retrata bem os parâmetros desiguais da Justiça. Pena: nossas autoridades não freqüentam filas de bancos para ouvir o sábio povo.

O POVO faz a leitura pessoal das notícias. Sabe como Palocci ficou rico;  o que nossos ‘conterrâneos’ foram fazer em Campinas; as mutretas das empreiteiras; o caso do Mensalão e tantos outros episódios.

É NORMAL Denunciaram tentativa de propina na Câmara de Bonito.  Eleição da mesa diretora por aí passa por acertos e até ‘divisão dos dividendos’ de cargos. A gente ouve casos de arrepiar. Provar é que é difícil.

ELE VOLTOU!  Após 5 meses Lula reassumiu o poder. Foi ao Planalto, deu um pito  no 1º escalão, afagou os aliados e colocou ordem na casa. Portanto, aquela impressão inicial de que Dilma era capaz, furou.  

REITORIA A denúncia de tráfico e prostituição na UFMS é grave. Aí insisto: embora seja pelo voto direto, a escolha do comando da Reitoria nem sempre acerta. Acho que sobra teoria e falta experiência administrativa.

PLACAS   Vaidade humana nos prédios públicos. Uma loucura na Justiça Federal e AL. Na UFMS existe uma em cada bloco. No TRT elas exageram no tamanho. Nossa cultura ou nossa pequenez? Ambas!

E MUDA?   Pedro, Wilson, Marcelo e Zeca fizeram valor a força do cargo para indicar nomes junto ao TCE. Portanto, as regras políticas continuam imutáveis e fazem parte do jogo. Neste filme só mudam os atores.  

PS.  -  VOCÊ VIU O FRANCISCO LAGOS POR AÍ?