Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 8 de Dezembro de 2021

Artigos

Leia "AMPLAVISÃO 944" Políticos x Internet por Manoel Afonso

Manoel Afonso

12 de Julho de 2013 - 11:00

DESEMBARQUE Apesar do discurso aparentemente caipira na entrega do ‘DEM’ ao Mandetta, Zé Teixeira começou a trocar de ‘farda eleitoral’. Suas bandeiras (Dourados e o agronegócio) interessam ao PMDB, Delcídio e ao próprio Azambuja.

ALTERNATIVA Mandetta discursava ao seu estilo macio no evento do ‘DEM’; um observador lembrava que após  ele perder a chance de disputar a prefeitura da capital, poderia ser um bom candidato ao senado na chapa de Azambuja.

INCONFORMADO Geraldo Resende diz que o governo é de André e não do PMDB, que Dourados não foi prestigiado com cargos, à exceção de José C. Barbosa na Sanesul. Defende a reaglutinação com PSDB, DEM e outros antigos aliados.

PROBLEMA  Pode não ser fácil contornar essa insatisfação com chances de se alastrar pela ‘Grande Dourados’. Apagar esse incêndio exigirá habilidade e demonstração clara  da direção do partido de que está aberto a amplas conversações na base.

RECONCILIAÇÃO  Lembra das rusgas entre Ivan Louzada e Chico Maia?  Ambos já tomaram o café amigo e Ivan diz: “O PTB tem 1 minuto na TV. - o Chico está fortalecido, pode ser um bom candidato a vice ou  mesmo ao senado”.

SINAIS  É preciso interpretá-los na atual conjuntura, onde as redes sociais influenciam as ruas e devem chegar às urnas, dependendo do universo abrangente. Essa disputa de 2014 pode repetir aquele fenômeno das redes sociais que elegeu Obama.

PARÂMETROS  Brasil não é ‘States’; nem por isso deve-se desprezar o sentimento de indignação com o poder público. Aliás, Ronald Reagan disse que “o contribuinte é o único cidadão que trabalha para o governo sem precisar prestar concurso.”   

PETER GIANGRECO ‘cap’ do marqueting de Obama: “pássaros iguais costumam voar juntos. As cidades misturadas, mas alguns padrões seus ainda podem ser avaliadas. Gente do mesmo bairro costuma ter os mesmos hábitos de consumo e ideologia”

OS DESEJOS  do eleitor coincidem com seu perfil. É a tampa da panela. As pesquisas    identificam os diferentes grupos de eleitores. Também se você aferir as manifestações  diárias na internet descobrirá o perfil e o grupo do seu autor (eleitor?)

PERGUNTA-SE Embora estejamos distantes do pleito é possível uma pré-avaliação da força das redes sociais em confronto com os antigos métodos de conquista eleitoral em MS?  A influência da internet ficaria restrita apenas aos grandes centros?

RECOMENDA-SE  portanto aos marqueteiros de plantão  sondagem sobre a influência atual dos agentes políticos locais  na escolha do eleitor. Quanto menor o poder  deles, maior espaço terá perdido para as redes sociais e afins.

NESTE CASO  a conclusão seria inevitável:  pelo menos  parte apreciável dos eleitores manteria distanciamento dos agentes (representantes) para votar com base na visão pessoal do cenário político e consequentemente das suas aspirações.

O LEITOR poderia questionar: mas como ficaria o poder de fogo do vereador, prefeito, deputado e outros? Deixariam de ser cabos eleitorais? Não! Dependeria dos desejos do eleitor e sua capacidade de analisar o quadro, personagens e necessidades.

SEM ILUSÕES  As lideranças já acordaram para a nova realidade. As pesquisas mostram: para 82% os partidos são corruptos. E como reverter esse conceito a curto prazo diante dos escândalos diários envolvendo políticos e governantes?

SAIAS JUSTAS  O próprio PT foi desmascarado – não só pelo mensalão e cia, mas por conviver com grupos políticos que praticam a corrupção. Dilma – a exemplo de Lula – fala uma coisa e faz outra. O povo de um modo geral faz essa leitura.

LEITURA Todas as noites aquele eleitor (sem internet) sentado no sofá  após um dia  de trabalho, recebe uma chuva de notícias ruins da classe política. É ali que vai formando sua conscientização. Um passo para ir às ruas e pedir mudanças.

RIDÍCULAS  O Governo do PT sentiu o golpe da queda de Dilma nas pesquisas após aquelas primeiras manifestações espontâneas. Daí arregimentou seus sindicatos e Cia para ir às ruas. Mas o povo esperto apenas ficou olhando, não participou.

INCOERENTE  Foi preciso que a mídia denunciasse para que o ‘glorioso’ Ministério Público Estadual, abrisse mão (temporariamente) dos gastos com o café. Tal qual na Câmara Municipal, falta postura compatível com o discurso moralista.

VEJA BEM  Apesar  da mídia atenta os escândalos não param em todos os níveis. Aí eu pergunto: imagine então como ficaria a situação com a mídia censurada como quer o PT?  Sem liberdade de imprensa a coisa ficaria do jeito que o diabo gosta.

A IMPRENSA mentiu sobre o estado da saúde, educação – comparando com os gastos da Copa? Aliás, a culpa deve ser creditada também aos congressistas – de todos os partidos – que votaram com o Governo. Irresponsáveis iguais ao Lula.

O DESAFIO Será que o Governo resolverá todos os nossos males da saúde até a Copa? Essa importação de médicos é uma piada. Onde estão os hospitais equipados e os medicamentos? A Copa será o bumerangue contra o Planalto. Aguarde!

OS NÚMEROS  da economia preocupam: há risco de inflação com recessão, o pessoal endividado e juros altos. Devido aos impostos a indústria perdeu a competitividade para os importados. Indaga-se: qual o próximo coelho da cartola de Dilma?

“Ninguém sabe quem apoiará Dilma em 2014.” (Rui Falcão – presidente do PT)