Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 24 de Outubro de 2021

Economia

Aneel aprova reajuste de 18,57% a consumidores residenciais em MS

Ao calcular os índices de reajuste, a Agência considera a variação de custos que a empresa teve no decorrer do período de referência.

Conjuntura Online

05 de Abril de 2011 - 14:00

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) autorizou aumento médio de 17,49% o reajuste tarifário pedido pela Enersul, concessionária dos serviços que atende 813 mil consumidores em 72 municípios de Mato Grosso do Sul. Para os consumidores residenciais, o aumento foi de 18,57%. A decisão foi definida na 11ª reunião pública ordinária da diretoria da agência. O índice entra em vigor a partir do dia 8 de abril.

Pela decisão, consumidores de alta tensão (indústrias) vão ter reajuste de 14,82%. Na primeira projeção de aumento, a Enersul havia solicitado índice de 19,35%, posteriormente reavaliado para 17,56%, o último apresentado. Os percentuais levam em conta os encargos com componentes financeiros que haviam sido incorporados no reajuste de 2010 e ainda as reduções sofridas a partir de 2008, como ressarcimento por valores cobrados a mais.

Ao calcular os índices de reajuste, a Agência considera a variação de custos que a empresa teve no decorrer do período de referência. A fórmula de cálculo inclui custos típicos da atividade de distribuição, sobre os quais incide o IGP-M e o Fator X, e outros custos que não acompanham necessariamente o índice inflacionário, como energia comprada de geradoras, encargos de transmissão e encargos setoriais.

Os deputados estaduais Marcos Trad(PMDB), Fábio Trad(PMDB) e Paulo Corrêa(PR) acompanharam a reunião organizada esta manhã, em Brasília. Marcos Trad, que faz parte da comissão da Assembleia Legislativa que acompanha o pedido da Enersul, ocupou a tribuna para contestar os valores pedidos pela Enersul que seriam abusivos.

Corrêa pediu que, caso o aumento fosse aprovado, o índice pudesse ser pulverizado no decorrer do ano. Os pedidos foram citados pelos membros da comissão, que analisou o equilíbrio econômico e financeiro da empresa para aprovar o reajuste tarifário.