Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 14 de Junho de 2024

Economia

Após Bradesco e Itaú, Banco do Brasil também anuncia redução dos juros

Os novos valores começam a valer a partir da próxima segunda-feira (3) e atingem tanto os clientes pessoa física, como as empresas

Uol

31 de Agosto de 2012 - 15:44

Após a decisão do Copom (Comitê de Política Monetária), que reduziu para 7,5% ao ano a taxa básica de juros, a Selic, na última quarta-feira (29), o Banco do Brasil anunciou nesta sexta-feira (31) a redução das taxas de juros de diversas modalidades de empréstimo. Bradesco e o Itaú também há haviam anunciado cortes dos juros.

Os novos valores começam a valer a partir da próxima segunda-feira (3) e atingem tanto os clientes pessoa física, como as empresas. Veja abaixo mais detalhes.

Queda dos juros no Banco do Brasil

Pessoa Física

- Crédito Benefício para aposentados e pensionistas do INSS: de 2,21% a.m. para 2.17% a.m.

- Crédito pessoal: de 1,93% a.m. para 1,89% a.m.

- Crédito para compra de material de construção: de 1,53% a.m para 1,49% a.m.

Pessoa Jurídica

- Capital de Giro: de TR + 1,560% para TR + 1,540% a mínima e de 1,199% a.m a máxima para 1,179% a.m.

Queda dos juros no Itaú

Pessoa Física

- Crédito pessoal para clientes Max Conta Portabilidade Salário: caem do atual intervalo entre 1,91% a 4,85% para de 1,87% a 4,81% ao mês

- Crédito pessoal para os demais clientes: passam de 2,41% a.m. a 6,62% a.m. para de 2,37% a 6,58% mensais

- Cheque especial: passam do intervalo de 5,20% a 8,81% ao mês para de 5,16% a 8,77% mensais.

Pessoa Jurídica

- Capital de Giro: de 5,42% ao mês para 5,38% ao mês.

- Cheque especial: dos atuais 8,81% ao mês para 8,77% ao mês,

- Antecipação de recebíveis de duplicatas, cheques e cartão de crédito: de 4,82% ao mês para 4,78% ao mês.

Queda dos juros no Bradesco

Pessoa Física

- Crédito pessoal: de 1,89% para 1,85% ao mês.

- CDC Veículos: de 0,89% para 0,85% ao mês a mínima; e de 2,87% para 2,83% ao mês a máxima.

- Leasing Veículos: de 1,59% para 1,55% ao mês a mínima; e de 2,92% para 2,88% ao mês a máxima.

- Financiamento de bens e serviços: de 2,36% para 2,32% ao mês a mínima; e de 4,83% para 4,79% ao mês a máxima.

Cheque especial: a taxa mínima é de 3,95% ao mês.

Pessoa Jurídica

- Capital de Giro: de 2,35% para 2,31% ao mês a mínima; e de 5,29% para 5,25% ao mês a máxima.

- Conta Garantida: de 3,21% para 3,17% ao mês a taxa mínima.

- Antecipação de recebíveis de duplicatas, cheques e cartão de crédito: de 2,01% para 1,97% ao mês na mínima; e de 4,50% para 4,46% ao mês na máxima.