Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 9 de Maio de 2021

Economia

Avicultores de Sidrolândia já contrataram R$ 81,5 milhões para construção de 20 aviários

O programa prevê a instalação de 62 novos aviários.

Flávio Paes/Região News

15 de Dezembro de 2016 - 15:51

Lançado em 2015, o plano de expansão da unidade de Sidrolândia da JBS, já tem aprovados R$ 81,5 milhões de recursos do FCO (Fundo Constitucional do Centro-Oeste) que vão garantir a instalação de 20 aviários, sendo cinco deles matrizeiros, destinados a produção de galinhas poedeiras. O programa prevê a instalação de 62 novos aviários e com isto, garantir matéria-prima para ampliar de 170 para 300 mil frangos no volume diário de abates.

Segundo o gerente da agência local do Banco do Brasil, Ricardo Santa Cruz, dos 20 aviários, 15 tem um custo por unidade de R$ 3,6 milhões, enquanto os matrizeiros saem por R$ 5,5 milhões. Deste pacote já estão aprovados 11 financiamentos e quatro estão em processo de análise. Um dos avicultores beneficiados, Iluir Antônio Scariot, já entregou dois lotes de produção. De 2007 para cá, fez ano passado o terceiro financiamento e não se arrepende. “As condições são tão favoráveis que me permitiram passar da condição de arrendatário há 9 anos, para a de proprietário”.

Avicultores de Sidrolândia já contrataram R$ 81,5 milhões para construção de 20 aviários

Foto: Reginaldo Mello / Região News


A mesma confiança foi manifestada pela empresária Lurdes Mari Botton Pacheco, dona da Loja Alternativa e franqueada da Hering. “Devo muito ao FCO. Minhas empresas funcionam em sede própria, e pago uma prestação equivalente ao valor de um aluguel”, revela.

Avicultores de Sidrolândia já contrataram R$ 81,5 milhões para construção de 20 aviários

Foto: Reginaldo Mello / Região News

Em todo o Estado, até novembro, comércio e serviços receberam R$ 148 milhões contratados por meio de 329 financiamentos. Em 2015, foram 4.313 projetos aprovados em R$ 491 milhões. Ainda estão disponíveis para o setor R$ 126 milhões. Estão sendo oferecidas linhas de crédito com taxas a partir 0,93% ao mês, estabelecidas de acordo com o perfil do cliente.


Com a aplicação do Bônus de Adimplência, a taxa mínima fica em 0,79% ao mês. O prazo de pagamento para operações de investimento pode chegar a 15 anos, incluso até 5 anos de carência para o pagamento da primeira prestação. Para o capital de giro, o prazo é até 24 meses, incluso até 6 meses de carência para o pagamento da primeira prestação.


O Bônus de Adimplência é o benefício que possibilita o rebate mensal de 15% do valor dos juros pagos nas parcelas do empréstimo. As contratações podem ser realizadas nas agências do Banco do Brasil, por meio de seus gerentes de relacionamento, funcionários qualificados e preparados para consultoria financeira.