Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 26 de Outubro de 2021

Economia

Balança comercial já registra superávit de US$ 841 milhões em março

Assessoria

16 de Março de 2011 - 16:54

Pela média, o valor é 310,6% maior que o registrado em março do ano passado (média por dia útil de US$ 29,3 milhões) e 100,4% superior ao resultado médio diário de fevereiro de 2011 (US$ 60 milhões).

Nos sete dias úteis do período (1º a 13), a corrente de comércio (soma das exportações e importações) foi de US$ 12,113 bilhões, com média diária de US$ 1,730 bilhão.

Neste resultado, houve crescimento de 29,3% em relação à média de março de 2010 (US$ 1,338 bilhão) e aumento de 7,3% na comparação com fevereiro último (média de US$ 1,613 bilhão).

As exportações, nas primeiras duas semanas de março, foram de US$ 6,477 bilhões, com média diária de US$ 925,3 milhões.

Por este comparativo, o número é 35,3% superior à média de US$ 683,8 milhões do mês de março de 2010.

Neste comparativo, houve crescimento nas três categorias de produtos. Entre os básicos (47,6%), os principais produtos exportados foram minério de cobre, trigo em grão, minério de ferro, milho em grão, carne de frango, bovina e suína, café em grão e farelo de soja.

Nos semimanufaturados (42,1%), as principais vendas foram de ferro fundido, semimanufaturados de ferro e aço, óleo de soja em bruto, couros e peles, celulose, ferro-ligas e açúcar em bruto.

Suco de laranja, óleos combustíveis, polímeros plásticos, partes de motores para veículos, açúcar refinado, automóveis e autopeças foram os destaques entre os manufaturados (22,7%).

Na comparação com a média diária das exportações de fevereiro passado (US$ 836,7 milhões), houve crescimento de 10,6%, com aumento nas vendas de produtos básicos (15,7%), de semimanufaturados (12,6%) e de manufaturados (6,7%).

No acumulado mensal, as importações chegaram a US$ 5,636 bilhões, com um resultado médio diário de US$ 805,1 milhões. A média é 23% maior que a de março do ano passado (US$ 654,6 milhões).

Neste comparativo, aumentaram os gastos com adubos e fertilizantes (80,8%), cobre e obras (40%), plásticos e obras (37,7%), equipamentos mecânicos (34,5%), veículos automóveis e partes (28,3%), combustíveis e lubrificantes (28,3%) e equipamentos elétricos e eletrônicos (26,7%).

As aquisições no mercado externo também registraram aumento de 3,7% acima do resultado médio de fevereiro de 2011 (US$ 776,7 milhões), com destaques para as compras de adubos e fertilizantes (14,5%), equipamentos mecânicos (12,1%), plásticos e obras (10,7%), combustíveis e lubrificantes (7,9%), equipamentos elétricos e eletrônicos (7%) e siderúrgicos (6,7%).

Semanas

Nos quatro dias úteis (1º a 6) da primeira semana de março, as vendas brasileiras ao mercado externo foram de US$ 4,262 bilhões (média diária de US$ 1,065 bilhão) e as aquisições no exterior foram de US$ 3,460 bilhões (média de US$ 865 milhões).

Houve, portanto, superávit de US$ 802 milhões, com média diária de US$ 200,5 milhões por dia útil. A corrente de comércio na primeira semana foi de US$ 7,722 bilhões, com média de US$ 1,930 bilhão.

A segunda semana do mês, com três dias úteis (7 a 13), teve superávit de US$ 39 milhões (média diária de US$ 13 milhões), com exportações de US$ 2,215 bilhões (média de US$ 738,3 milhões) e importações de US$ 2,176 milhões (resultado médio diário de US$ 725,3 milhões).

A corrente de comércio, na segunda semana de março, somou US$ 4,391 bilhões, com média diária de US$ 1,463 bilhão.

Acumulado do Ano

De janeiro até a segunda semana de março, o superávit da balança comercial já chega a US$ 2,463 bilhões (média diária de US$ 51,3 milhões).

O resultado é 211% maior que o verificado no mesmo período do ano passado (média diária de US$ 16,5 milhões).

Nos 48 dias úteis de 2011, a corrente de comércio somou US$ 74,385 bilhões (média diária de US$ 1,549 bilhão), com aumento de 24,4%, sobre a média do mesmo período do ano passado (US$ 1,246 bilhão).

No acumulado do ano, as exportações alcançaram US$ 38,424 bilhões (média diária de US$ 800,5 milhões), resultado 26,8% acima do verificado no mesmo período de 2010, que teve média diária de US$ 631,3 milhões.

O resultado anual acumulado das importações também está 21,9% maior em relação ao ano passado (média diária de US$ 614,8 milhões). No ano, as importações chegam a US$ 35,961 bilhões (média diária de US$ 749,2 milhões).