Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 21 de Outubro de 2021

Economia

Bancada sul-mato-grossense do PT e do PMDB votou com o governo Dilma

Campo Grande News

17 de Fevereiro de 2011 - 09:00

A vitória ontem do governo na votação do salário mínimo em R$ 545,00 contou com os votos de todos os deputados federais sul-mato-grossenses do PT e do PMDB.

Na rejeição da proposta do DEM, de R$ 560, o governo contou com todos os votos das bancadas do PMDB, PSB, PR, PMN, PRB, PSC e PCdoB.

Por Mato Grosso do Sul, votaram contra Antônio Carlos Biffi (PT), Fabio Trad (PMDB), Geraldo Resende (PMDB), Edson Giroto (PR), Marçal Filho (PMDB) e Vander Loubet (PT).

Os únicos votos de Mato Grosso do Sul pela proposta de R$ 560 vieram de Luiz Henrique Mandetta (DEM) e Reinaldo Azambuja (PSDB). Azambuja também votou a favor da proposta de R$ 600, do PSDB, mas Mandetta votou contra o mínimo de R$ 600.

Entre os votos registrados a favor dos R$ 600 está o do deputado Tiririca (PR-SP), que havia declarado antes que votaria com o governo.

Apesar da rivalidade em Mato Grosso do Sul, PT e PMDB são aliados na esfera nacional e a votação pela proposta do governo pode ser interpretada como um sinal de que a bancada federal de MS, em sua maioria, irá votar com Dilma Rousseff.