Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 22 de Outubro de 2021

Economia

Cafeicultores terão linha para saldar dívidas

Assessoria de Comunicação CNA

09 de Abril de 2011 - 09:42

Os cafeicultores de todo o País já tem à disposição uma linha de crédito de R$ 300 milhões para saldar dívidas contraídas para financiar a atividade.

A medida inédita, que atende a uma reivindicação da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), foi oficializada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Segundo o presidente da Comissão Nacional do Café da CNA, Breno Pereira de Mesquita, uma das vantagens desta medida é que a linha estará atrelada ao contrato de opções, o que permitirá ao cafeicultor fixar preços acima dos custos de produção nos próximos cinco anos.

“Se o preço do café estiver bom, ele poderá pagar em dinheiro, mas ele também terá como opção pagar as prestações em saca se a remuneração estiver baixa.

Isso facilitará o reescalonamento do passivo sem comprometer a renda”, explicou Mesquita, que participou diretamente das negociações com os Ministérios da Fazenda e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para a criação desta linha. As discussões com o governo tiveram início no final de 2010.

A operação pode ser contratada junto aos bancos até 31 de agosto, com limite de R$ 200 mil por pessoa, com juros de 6,75% ao ano.

O prazo para pagamento é de cinco anos, em parcelas anuais, com o vencimento da primeira em 2012.

A medida exclui débitos de cafeicultores referentes a investimentos, pré-comercialização, estocagem, além das dívidas renegociadas no âmbito da securitização e do Programa Especial de Saneamento de Ativos (PESA), e outros passivos já repactuados com base em resoluções do CMN.