Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 23 de Outubro de 2021

Economia

Começa reunião da Aneel que vai definir reajuste da tarifa da Enersul

Campo Grande News

05 de Abril de 2011 - 09:44

Já começou a reunião da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) que vai definir o reajuste anual da Enersul, empresa que abastece 72 municípíos de Mato Grosso do Sul e atende 813 mil clientes.

A empresa pleiteia aumento de 17,56% na tarifa de energia elétrica. A nova tarifa será válida a partir de 8 de abril, para cobrança nas faturas de maio. Inicialmente, a distribuidora havia pedido reajuste de 19,35%, e depois de ser apontado um erro, reviu a solicitação para menor.

Além da Enersul (Empresa Energética de Mato Grosso do Sul), outras três distribuidoras – Cemig, Cemat e CPFL Paulista aumentam as tarifas a partir de 8 de abril. No total, 10 empresas reajustam o preço pago pela energia elétrica neste mês, segundo a Aneel.

Comparação-O índice pretendido pela Enersul é o maior do país, seguido pelas companhias do Rio Grande do Sul (AES Sul – 13,37%) e do Mato Grosso (Cemat – 13,18%).

A composição do aumento a ser autorizado considera itens de reajuste econômico e componentes financeiros. A Enersul determinou um índice de 5,81% como reposicionamento das perdas.

O reajuste anual é um dos três mecanismos de atualização das tarifas previstos nos contratos assinados entre as empresas e a União com objetivo de manter o equilíbrio econômico-financeiro da concessão.

Os outros são a Revisão Tarifária Periódica, feita a cada 4 anos, e a Revisão Extraordinária, que pode ocorrer a qualquer tempo, desde que ocorra um desequilíbrio justificado da concessão ou se houver criação de um novo encargo setorial, por exemplo.

O primeiro pleito apresentado pela Enersul foi de 19,35%. Entretanto, houve um erro de cálculo e o pedido foi revisto. A Enersul atende 813 mil consumidores no Estado.