Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 30 de Outubro de 2020

Economia

Comércio da Capital abre contratações de temporários para o fim de ano

A expectativa dos comerciantes é que as vendas deste ano superem as do ano anterior.

Campo Grande News

06 de Novembro de 2012 - 15:42

Faltando pouco mais de um mês para o Natal, lojistas do centro de Campo Grande já garantiram o reforço de funcionários temporários. A expectativa dos comerciantes é que as vendas deste ano superem as do ano anterior. Para as contrações, a previsão é de que sejam 4 mil temporários, 15% a mais do que no fim de ano passado.

Com quatro funcionários temporários já contratados para este fim de ano, o gerente da loja Planeta Real, Valdenir Montanhani, explica que esses vendedores podem ser efetivados na loja, se houver desempenho.

“Eles acabam entrando para o quadro fixo de funcionários. E se precisar, eu vou contratar ‘free’, mas vai depender do movimento”.

Segundo o gerente da Damyller, Leopoldo Daminelli, os “free” são para os dias de maior movimento, como os finais de semana ou nos dias que antecedem o Natal e o Ano Novo. Os temporários ficam, geralmente, de dois a três meses no comércio.

“Já contratamos dois temporários e três ‘free’. Acredito que este ano será bem melhor que o ano passado”.

Para Daminelli, a inauguração do shopping Norte Sul Plaza em 2011 desestabilizou de certa forma as vendas, mas ele acredita que neste ano será diferente. “Por ser uma novidade, as pessoas tiveram curiosidade e foram para o shopping, mas acredito que agora os clientes devem retornar”.

Além de priorizar o atendimento, com mais vendedores, o gerente Montanhani lembra também que a loja já estabeleceu mais variedade e quantidade de produtos e melhor preço para atrair os clientes.

“Investi em brinquedos mais atrativos, além de mudar a decoração, que em cada ano é diferente”, frisa.

Com funcionários, temporários ou free, e com maior investimento em produtos, os lojistas querem definir neste mês de novembro estratégias para as vendas de fim de ano, como explica a gerente da Maube Jóias Eva Pereira de Souza, 36 anos.

“Esperamos que este ano seja, no mínimo, igual a 2011”, destaca ela. O maior foco da loja são os presentes, sendo as jóias mais vendidas no Natal e as lingeries no ano novo, conforme disse Eva.

Empregada temporariamente desde o dia 16 de outubro, Fabrísia Teixeira Dantas, 24 anos, contou que estava procurando trabalho e aproveitou a oportunidade. "Nunca trabalhei como vendedora, mas espero ficar fixa", torce a jovem. Segundo ela, o trabalho vai ser no mínimo de 45 dias, terminando em janeiro, caso não seja efetivada.