Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 2 de Dezembro de 2020

Economia

Famílias terão que pagar contas até 12% mais caras no começo do ano

Com o congelamento do IPTU, o reajuste previsto de 5,31% recuou a zero. Já o IPVA teve redução média de 11,42%, segundo a Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda).

Correio do Estado

24 de Dezembro de 2012 - 07:55

Material escolar, matrícula dos filhos nas escolas e dois tributos de início de ano, o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores).

Estes serão alguns dos gastos presentes na caderneta da população no próximo mês, além das contas rotineiras. Por isso, para não começar 2013 no vermelho, a dica é se preparar desde já. A alta por segmento chega a 12%.

Com o congelamento do IPTU, o reajuste previsto de 5,31% recuou a zero. Já o IPVA teve redução média de 11,42%, segundo a Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda).

Os decréscimos podem até aliviar um pouco, mas os tributos permanecem com forte peso nos bolsos das famílias.