Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 22 de Outubro de 2021

Economia

Fevereiro começa com superávit de US$ 432 milhões

O resultado é 30,3% superior à média de US$ 677,6 milhões registrada em fevereiro de 2010

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior

08 de Fevereiro de 2011 - 13:08

As exportações brasileiras, na primeira semana de fevereiro (1º a 6), com quatro dias úteis, foram de US$ 3,531 bilhões, com média diária de US$ 882,8 milhões. O resultado é 30,3% superior à média de US$ 677,6 milhões registrada em fevereiro de 2010.

Neste comparativo, houve aumento nas exportações das três categorias de produtos. Entre os básicos (57,5%), o crescimento ficou por conta, principalmente, de milho em grão, trigo em grão, minério de ferro, petróleo em bruto, café em grão, fumo em folha e carne bovina, suína e de frango.

Nos semimanufaturados (15,5%), os destaques foram catodos de cobre, óleo de soja em bruto, madeira serrada, borracha sintética e artificial e açúcar em bruto.

Tubos de ferro fundido, máquinas e aparelhos para terraplanagem, laminados planos, partes de motores para veículos e automóveis de passageiros foram os principais responsáveis pelo aumento dos manufaturados (9,9%).

Já na comparação com a média diária de janeiro passado (US$ 724,5 milhões), houve crescimento de 21,8%, que também foi registrado nas três categorias de produtos: básicos (30,7%), manufaturados (15,1%) e semimanufaturados (3,7%).

No mesmo período, as importações somaram US$ 3,099 bilhões, com resultado médio diário de US$ 774,8 milhões.

Por esse critério, houve aumento de 18,1% em relação a fevereiro do ano passado (média de US$ 656 milhões), com destaque para o aumento dos gastos de cobre e suas obras (31,1%), veículos automóveis e partes (28,2%), borrachas e suas obras (25%), plásticos e obras (24,6%), produtos químicos orgânicos e inorgânicos (21,3%) e aparelhos eletroeletrônicos (17%).

Na comparação com janeiro de 2011 (média de US$ 704,3 milhões), houve crescimento de 10% nas aquisições feitas no mercado externo.

Houve acréscimo, principalmente, dos farmacêuticos (55,9%), cobre e suas obras (40,7%), combustíveis e lubrificantes (36,7%), plásticos e obras (18,8%), aparelhos eletroeletrônicos (12%).

Com estes dados, a balança comercial brasileira registrou, na primeira semana de fevereiro, superávit de US$ 432 milhões, com média diária de US$ 108 milhões.

A corrente de comércio (soma das exportações e importações) totalizou US$ 6,630 bilhões, com média diária de US$ 1,657 bilhão.

Houve crescimento de 24,3% na comparação com a média de fevereiro de 2010 (US$ 1,333 bilhão) e de 16% com a de janeiro deste ano (US$ 1,428 bilhão).

Ano

No acumulado de janeiro à primeira semana de fevereiro deste ano (25 dias úteis), as vendas ao exterior somaram US$ 18,746 bilhões (média diária de US$ 749,8 milhões).

Na comparação com a média diária do mesmo período de 2010 (US$ 569,3 milhões), as exportações cresceram 31,7%.

As importações, no acumulado do ano, foram de US$ 17,890 bilhões, com média diária de US$ 715,6 milhões. O valor está 22,7% acima da média registrada no mesmo período de 2010 (US$ 583,4 milhões).

No ano acumulado do ano, o saldo positivo da balança comercial já chega US$ 856 milhões, com média diária de US$ 34,2 milhões.

No mesmo período de 2010, a balança comercial brasileira registrava déficit de US$ 351 milhões, com média diária negativa de US$ 14 milhões.

No acumulado do ano, a corrente de comércio somou US$ 36,636 bilhões, com média diária de US$ 1,465 bilhão.

O valor é 27,1% maior que a média aferida no mesmo período no ano passado (US$ 1,152 bilhão)