Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 21 de Junho de 2024

Economia

IPI reduzido aquece mercado de veículos novos e encalha usados

Dourados Agora

21 de Junho de 2012 - 08:50

Passado um mês da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) a venda de carros novos subiu na cidade. Somente em uma concessionária em Dourados, houve um aumento de 20%. Carros com motor de 1000 cilindradas tiveram redução de R$ 3.641,00 e R$ 2.550,00 na compra de carros com potência acima de 1.0.

Segundo Johnis Faker, diretor de vendas de uma concessionária de carros novos na cidade, o número não foi maior porque muitos já têm veículos. “As pessoas ainda não entenderam que com a baixa nos carros novos, os seminovos também têm uma queda no seu valor e isso fez com que muitos não efetuassem a compra do novo”, disse Johnis.

A medida do governo termina em 31 de agosto. Até lá, as concessionárias acreditam em um aumento ainda maior. “Esperamos um acréscimo nas vendas de 30% á 40% até o final de agosto e torcemos para que o governo prorrogue esse incentivo por mais tempo”, disse Johnis Faker.

Já para o segmento de carros seminovos, os primeiros 30 dias da redução do IPI e do IOF representou queda para o setor. Segundo Marcelo Vardasca, proprietário de uma loja de carros seminovos, esse mês houve uma redução de 30% nas vendas dos veículos, além da redução do capital da empresa. “Tivemos que baixar o valor dos carros, com isso perdemos capital, além na queda nas vendas”, disse Marcelo.

Mas para ele, o mercado deve reagir nos próximos meses. Segundo o empresário, hoje o consumidor que deseja comprar um veículo usado vai gastar menos dinheiro, já que a diferença de preços está menor. “Quem for trocar de carro, vai poder adquirir um veículo melhor com menor diferença no valor entre o seu usado e o que ele vai comprar na loja”, explicou Marcelo.

O empresário disse ainda, que de 2010 até hoje, a diferença entre alguns carros diminui muito. Segundo ele, outro ponto positivo é a desvalorização rápida de um carro novo. “Depois de pouco tempo de uso, um carro novo perde bem mais o preço de um carro seminovo”, disse.

No país, todos os modelos nacionais de até mil cilindradas ficaram isentos do IPI. Até duas mil cilindradas, modelo flex, a alíquota cai de 11% para 5,5% e de 13% para 6,5%, se o veículo for à gasolina. Para incentivar ainda mais, o governo acrescentou no pacote de descontos redução da alíquota do (IOF) nos empréstimos para pessoas físicas de 2,5% para 1,5%. Somados todos esse benefícios, o preço final do veículo deva cair em torno de 7%.