Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 24 de Outubro de 2021

Economia

Lula assina MP que estabelece mínimo de R$ 540 a partir de sábado

A MP deve ser publicada amanhã e tem eficácia imediata, mas será discutida pelo Congresso Nacional, que pode alterá-la.

De Brasília

30 de Dezembro de 2010 - 16:40

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou na tarde desta quinta-feira (30) que o presidente Lula já assinou a medida provisória estabelecendo aumento do salário mínimo de R$ 510 para R$ 540 a partir de sábado, 1º de janeiro.

A MP deve ser publicada amanhã e tem eficácia imediata, mas será discutida pelo Congresso Nacional, que pode alterá-la.

O valor representa a reposição da inflação e é duramente criticado pelas centrais sindicais, que defendem reajuste para R$ 580.


A presidente eleita, Dilma Rousseff, sinaliza que aceitaria um valor maior caso ficasse acertado desconto no reajuste de 2012, cujo ganho acima da inflação será calculado com base no crescimento da economia em 2010 --com previsão de superar 7%.

"Os oito anos do governo Lula foram o período em que o salário mínimo mais cresceu. O presidente cumpriu sua promessa de valoriza e de ter uma política para o salário mínimo", afirmou Mantega, ressaltando a previsão de reajuste maior em 2012. "Os R$ 540 não trarão uma pressão tão grande na Previdência, o que nos ajuda no equilíbrio fiscal."

Na sua última fala em cadeia de rádio e TV como presidente, Lula afirmou que o salário mínimo no seu governo teve ganho real de 67%. Na campanha, Dilma Rousseff falava em 74%.

De 2003 a 2010, o mínimo teve oito reajustes, que ao todo chegaram a 53,5% acima da inflação acumulada.

Na campanha de 2002, Lula havia prometido duplicar o poder de compra do mínimo em quatro anos.