Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 28 de Novembro de 2020

Economia

Mercado de trabalho no Brasil seguirá aquecido nos próximos meses

A avaliação é do economista Fernando de Holanda Barbosa Filho, do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas.

Agência Brasil

13 de Novembro de 2012 - 14:12

A tendência para os próximos meses é de aquecimento do mercado de trabalho no país. A avaliação é do economista Fernando de Holanda Barbosa Filho, do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas.

“O mercado de trabalho deve continuar aquecido nos próximos meses. A gente está observando que há uma tendência de aumento do pessoal ocupado e de manutenção do desemprego baixo, o que estamos observando nos últimos meses.”

O economista apresentou hoje (13) dois novos indicadores que procuram acompanhar o mercado de trabalho nacional: o Indicador Coincidente de Desemprego (ICD) e o Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp).

O ICD apontou recuo de 2,5% na taxa de desemprego em outubro, comparado com setembro. Enquanto o ICD procura monitorar a evolução da taxa de desemprego, o IAEmp pretende antecipar a tendência do mercado. “Esse índice agrega agilidade, informação mais rápida do que vai acontecer no mercado de trabalho nos próximos meses.”

O bom desempenho do mercado de trabalho brasileiro, apesar da crise econômica internacional e da produção nacional em ritmo lento, ocorre pela mudança estrutural na oferta de mão de obra, segundo o economista.

“Parte disso é por uma mudança estrutural na economia brasileira, que é o aumento do setor de serviços, intensivo em mão de obra. Outra explicação tem relação com a apreciação do câmbio, que também fortaleceu a tendência no setor de serviços.”