Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 12 de Maio de 2021

Economia

Oásis brasileiro, Paraguai é visto como solução para a crise no setor industrial

Das 25 empresas brasileiras, quatro são de Mato Grosso do Sul. E a expectativa é de que a região receba mais 30 milhões de dólares em investimentos neste ano.

Correio do Estado

30 de Janeiro de 2017 - 07:27

A solução para a crise industrial no Brasil pode estar no país vizinho. Com leis trabalhistas vantajosas para as empresas e carga tributária reduzida, o Paraguai tem despertado o interesse de grupos brasileiros. Somente no estado de Amambay, cuja capital é Pedro Juan Caballero, são 25 indústrias instaladas, sendo 20 delas na capital.

De acordo com o governador do Departamento, Pedro Gonzalez, essas empresas somam um investimento de 120 milhões de dólares, aproximadamente, e geraram entre 2,5 mil a 3 mil empregos para o Paraguai. Das 25 empresas brasileiras, quatro são de Mato Grosso do Sul. E a expectativa é de que a região receba mais 30 milhões de dólares em investimentos neste ano.

As indústrias deverão se instalar em Pedro Juan por meio da Lei Maquila, que prevê isenção de impostos para importação e taxa única de 1% para filiais brasileiras na exportação de seus produtos. Além disso, outras estão em fase de inicial de negociação e para que se fortaleça, o governador depende da retomada do otimismo brasileiro. “O impacto da crise econômica do Brasil aqui foi a espera. Os empresários optaram por esperar pelo próximo governo, esperar para saber como ficaria a crise. Foi um período de muita precaução. Hoje, eles voltaram nos procurar”. Pelo menos 50 empresas procuraram o governo de Amambay atrás de informações sobre a Lei Maquila. Destas, a maioria é de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, São Paulo, Minas Gerais e Paraná.