Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 23 de Junho de 2024

Economia

Pagamento de metade do 13º de aposentados vai injetar R$ 60,3 mi na economia de MS

Flávio Paes/Região News

31 de Julho de 2012 - 15:31

O pagamento da primeira parcela do 13º salário de aposentados e pensionistas irá injetar R$ 60,3 milhões na economia de Mato Grosso do Sul. Os valores serão depositados no fim de agosto, a partir do dia 27. No Estado, irão receber o benefício 299.189 pessoas. Em todo o País, são 24,6 milhões de beneficiários, número que representa cerca de R$ 10 bilhões na economia dos 5.564 municípios.

Foi publicado no Diário Oficial da União, decreto da presidente da República, Dilma Rousseff, que autoriza a antecipação de parte do 13º salário dos aposentados e pensionistas na folha de agosto. O crédito dos beneficiários será feito junto com a folha de agosto, depositada entre os cinco últimos dias úteis do mês e os cinco primeiros dias úteis de setembro. Aposentados e pensionistas, em sua maioria, receberão 50% do valor do benefício. A exceção é para quem passou a receber o benefício depois de janeiro. Neste caso, o valor será calculado proporcionalmente, informou o governo.

Os segurados que estão em auxílio-doença também recebem uma parcela menor que os 50%. Como esse benefício é temporário, o INSS informou que calcula a antecipação proporcional ao período.

Por lei, lembrou o Ministério da Previdência Social, não têm direito ao 13º salário os seguintes benefícios: amparo previdenciário do trabalhador rural, renda mensal vitalícia, amparo assistencial ao idoso e ao deficiente, auxílio-suplementar por acidente de trabalho, pensão mensal vitalícia, abono de permanência em serviço, vantagem do servidor aposentado pela autarquia empregadora e salário-família.

Segundo o governo, os segurados do INSS podem acompanhar o calendário de pagamentos pelo site da Previdência Social. Cartazes com o cronograma também foram distribuídos à rede bancária e às Agências de Previdência Social. Dúvidas sobre as datas do pagamento também podem ser esclarecidas por meio da Central 135, acrescentou o Ministério da Previdência. Neste caso, a ligação é gratuita a partir de telefones fixos ou públicos e tem custo de chamada local, quando feita de celular.