Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 19 de Outubro de 2021

Economia

Preço do álcool "assusta" motoristas na hora de abastecer na Capital

Nos poucos estabelecimentos que ainda comercializam “barato”, o combustível pode ser encontrado a R$ 2,079

Campo Grande News

18 de Março de 2011 - 09:12

Em um giro por postos de combustíveis de Campo Grande, a placa que anuncia o preço do álcool parece espantar a freguesia. O reajuste constante vem das refinarias e dói no bolso dos consumidores.

“É um absurdo, vem subindo muito. Até semana passada eu abasteci a R$ 1,98”, conta com ar de assustada a funcionária pública Rosilene Rodrigues.

O valor mais alto, encontrado na Avenida Mato Grosso, esquina com a Rua 25 de Dezembro, deixou o estabelecimento vazio. No local a equipe do Campo Grande News não conseguiu entrevistar nenhum motorista. O motivo estava nas bombas de álcool, comercializado a R$ 2,350, cerca de 30 centavos a menos que o valor da gasolina.

Nos poucos estabelecimentos que ainda comercializam “barato”, o combustível pode ser encontrado a R$ 2,079. Mas o reajuste deve chegar às bombas até amanhã, afirma o gerente de posto de combustível, Edésio Alves Quevedo.

“Já não compensa mais abastecer no álcool, para nós aqui, a diferença no preço é de 33%. O consumidor tem preferido a gasolina, que também não está barata”, completa.

Para a esteticista Vanda Moraes optar pela gasolina se tornou imprescindível. “O preço está tão alto que a diferença fica pequena entre o álcool e a gasolina. Se coloca o álcool gasta muito mais”, explica.

No posto da Avenida Calógeras, com a Rua 26 de Agosto, o combustível está na faixa de R$ 2,189, mas segundo a proprietária Nicéia Lopes Faleiros, não deve parar por aí.

“Se está ruim para o consumidor, imagina para nós? Pelo que tudo indica semana que vem tem outro aumento”, finaliza.