Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 29 de Novembro de 2020

Economia

Previdência Social deposita benefícios do mês de outubro

O valor investido no pagamento das aposentadorias e outros benefícios dos segurados urbanos foi de R$ 19,2 bilhões

Portal Brasil

06 de Novembro de 2012 - 10:52

Os benefícios da Previdência Social pagos no mês de outubro somarão R$ 24 bilhões, beneficiando um total de 29,8 milhões de segurados. O valor investido no pagamento das aposentadorias e outros benefícios dos segurados urbanos foi de R$ 19,2 bilhões. Já o investimento com o pagamento de benefícios rurais foi de R$ 4,8 bilhões. No total são 21.099.634 benefícios urbanos e 8.758.746 benefícios rurais.

Nesta terça-feira (6), o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) deposita os benefícios para os segurados que ganham acima de um salário mínimo e possuem cartão com final 3 e 8, desconsiderando-se o dígito. Já para os que ganham um salário mínimo, receberão na terça os beneficiários cujo cartão tenha final 8.

Outubro

Os depósitos da folha de outubro começaram em 25 de setembro, quando receberam aqueles segurados que ganham um salário mínimo e possuem cartão com final 1. Para os que ganham acima de uma salário mínimo, o pagamento começou na última quinta-feira (1), quando receberam os segurados com cartão com final 1 e 6.

O calendário de pagamento segue até a próxima quinta (8). Para o que ganham um salário mínimo, receberão os beneficiários com final 9 na quarta (7), e final 0 na quinta (8). Para os que ganham acima de um salário mínimo, receberão aqueles cujo final é 4 e 9 na quarta (7), e final 5 e 0 na quinta (8).

Cobertura

De acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio 2011 (Pnad), 82,1% dos idosos brasileiros estão protegidos pela Previdência Social. Essa porcentagem representa 19,3 milhões de pessoas com 60 anos ou mais - cerca de 1,6 milhão (81,73%) a mais do que o registrado na última Pnad, realizada em 2009.

Foi constatado pela Secretaria de Políticas de Previdência Social que no caso dos homens dessa faixa etária, a proteção chega a 86,7% (9,01 milhões) e para as mulheres idosas, o percentual de cobertura chega a 78,6% (10,3 milhões).

A maior parte dos idosos protegidos recebia aposentadoria, grupo em que preponderavam os homens, que também eram maioria entre os não beneficiários que contribuíam para a Previdência Social. Este fato foi explicado, principalmente, por se depararem com requisitos mais elevados de idade e tempo de contribuição para o requerimento de aposentadorias.

O estudo revela também que o pagamento de benefícios previdenciários impediu que mais de 23,7 milhões de brasileiros, de todas as faixas etárias, ficassem abaixo da linha da pobreza. Sem os repasses da Previdência, a quantidade de pobres seria de 74,97 milhões de pessoas - redução de 12,8 pontos percentuais na taxa de pobreza.