Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 16 de Maio de 2021

Economia

Sul-mato-grossense pagou R$ 8,9 milhões com taxa de luz em janeiro

Com a volta da arrecadação em Campo Grande, a arrecadação com a Cosip deve dobrar no relatório de fevereiro, já que a Capital tem uma das mais elevadas taxas e abriga um terço da população do Estado.Com a volta da arrecadação em Campo Grande, a arrecadação com a Cosip deve dobrar no relatório de fevereiro, já que a Capital tem uma das mais elevadas taxas e abriga um terço da população do Estado.

Dourados News

25 de Fevereiro de 2017 - 07:27

A arrecadação com a Cosip (Contribuição sobre Iluminação Pública) no mês de janeiro em 69 municípios de Mato Grosso do Sul atendidos pela Energisa totalizou R$ 8.958.483,29, segundo informações disponibilizadas pela empresa em seu site na Internet.

Os contribuintes de Dourados recolheram o maior valor: R$ 1.389.929,24. A menor arrecadação foi em Japorã, com R$ 11.337,07.

Campo Grande aparece zerado no relatório porque uma lei suspendeu a cobrança da Cosip por seis meses, porém a partir do dia 21 de janeiro a taxa voltou às contas de luz, o que deve aparecer só em fevereiro no relatório da Energisa.

A divulgação dos valores repassados aos municípios com a Cosip é uma obrigatoriedade imposta pela Lei Estadual 4.823, de 11 de março de 2016.

Mato Grosso do Sul inova nesse quesito de dar transparência à arrecadação com a taxa de luz, problema que sempre intrigou os contribuintes e vereadores porque os prefeitos nunca revelavam o valor exato e sempre alegavam falta de recursos para ampliar e melhorar a rede de iluminação pública.

Com a volta da arrecadação em Campo Grande, a arrecadação com a Cosip deve dobrar no relatório de fevereiro, já que a Capital tem uma das mais elevadas taxas e abriga um terço da população do Estado.