Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 20 de Setembro de 2020

Esporte

Após saída de Zago, Bragantino se diz surpreso e cobra multa rescisória

Técnico foi anunciado oficialmente pelo Kashima Antlers, do Japão, na quinta-feira, 3

Band Esporte

03 de Janeiro de 2020 - 15:45

O Red Bull Bragantino passa por mudanças na comissão técnica após o acerto de Antônio Carlos Zago com o Kashima Antlers, do Japão, oficializado nesta quinta-feira. Em comunicado, o clube do interior paulista afirmou estar surpreso e avisou que irá buscar o pagamento da multa rescisória, além de confirmar a saída de mais dois integrantes da comissão: Moraci Sant'Anna e Carlos Pacheco.

O Bragantino estava negociando com o clube japonês o valor da multa rescisória, mas as direções não chegaram a um acordo. O clube entendeu o anúncio oficial do Kashima Antlers, bem como as palavras de Zago, como um pedido público de demissão e avisou que irá tomar providências para que a multa seja paga.

A multa rescisória é avaliada em torno R$ 1,5 milhão, metade do salário para a temporada de 2020. Zago tem contrato até o fim de 2021, com salário mensal de R$ 250 mil. O seu novo salário seria em torno de R$ 1 milhão. Ele foi contratado por Zico, ídolo do Flamengo e diretor técnico do clube japonês.

"O técnico Antônio Carlos Zago possui contrato com o Red Bull Bragantino até dezembro de 2021 (renovado após o acesso à Série A). Nos últimos dias, estava sendo negociado o pagamento da multa rescisória desse vínculo, mas o acerto não foi finalizado. Para a nossa surpresa, porém, recebemos o anúncio oficial do Kashima Antlers, em suas mídias sociais, de Zago como novo contratado do clube, com frases ditas pelo próprio técnico. Entendemos tal ato como um pedido público de demissão por parte do treinador. Assim, adotaremos todas as medidas necessárias para que as cláusulas rescisórias do contrato sejam cumpridas", afirmou o Bragantino em comunicado.

Mais tarde, a direção do clube paulista ainda confirmou as saídas de Moraci Sant'Anna, coordenador geral, e de Carlos Pacheco, auxiliar, da comissão técnica. Até a escolha de um novo treinador, as atividades serão comandadas por Vinícius Munhoz, ex-Ferroviária-SP. Inicialmente ele foi contratado para ser o técnico do Red Bull Brasil, que vai disputar a Série A2 paulista em 2020.