Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 19 de Setembro de 2020

Esporte

Brasileiros perdem nas semis de duplas e país fica sem tenistas na decisão do Rio Open

Thiago Monteiro e Felipe Meligeni são derrotados por Marcel Granollers e Horacio Zeballos.

Globo Esporte

23 de Fevereiro de 2020 - 19:26

A sétima edição do Rio Open mais uma vez ficará sem brasileiros levantando um troféu. Neste domingo, na continuação das semifinais de duplas, adiadas pelas chuvas, as duas parcerias com representantes da casa foram derrotadas. Thiago Monteiro e Felipe Meligeni caíram para o espanhol Marcel Granollers e Horacio Zeballos, enquanto Marcelo Melo e Lukasz Kubot foram superados pelos italianos Salvatore Caruso e Federico Gaio.

Com os resultados, a decisão entre Granollers/Zeballos e Caruso/Gaio será disputada neste domingo, às 15h (de Brasília). Apenas em duas edições do Rio Open, alguma parceria com brasileiros chegou à decisão, mas em ambas ficou sem o título: em 2014, com Marcelo Melo e o espanhol David Marrero, e em 2019, com Thomaz Bellucci e Rogério Dutra Silva.

Após o atraso das chuvas, Felipe Meligeni e Thiago Monteiro entraram na quadra central precisando reverter o placar do primeiro set, que tinha terminado com vitórias dos rivais. Os brasileiros até tiveram um bom início, com uma quebra de saque fazendo 2/0. Porém, Granollers e Zeballos se recuperaram rapidamente e fecharam o jogo após mais um break decisivo, fazendo 6/4 e frustrando a parceria convidada pela organização.
Marcelo Melo e Lukasz Kubot entraram na Quadra 1 em situação diferente. Com o jogo ainda no início, o brasileiro e o polonês entraram menos pressionados e com bom apoio do público presente. Porém, o primeiro set foi dos italianos, que conseguiram aproveitar a falta de velocidade da quadra para complicar o jogo normalmente mais rápido de Melo e Kubot, fazendo 6/3. Caruso e Gaio diminuíram a intensidade no segundo set e a decisão ficou para o match tie-break, quando eles dominaram do início ao fim e garantiram vaga na decisão em 2 sets a 1, parciais de 6/3, 3/6 e 10-4.

- As condições estavam mais favoráveis para eles e não conseguimos imprimir o mesmo ritmo de jogo das outas partidas. Eles conseguiram trabalhar mais pontos e ficaram mais confortáveis no jogo. Faltou impormos o nosso jogo, sermos mais agressivos. Fomos muito conservadores - analisou Melo.

Em simples, Cristian Garín vai à decisão

O outro finalista sai do confronto entre Gianluca Mager e Attila Balazs, que seguem se enfrentando na Quadra 1.