Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 25 de Julho de 2024

Esporte

Ganso prioriza acerto com rival e espera avanço em reunião do Santos

O São Paulo ainda não concretizou nova investida pelo camisa 10 santista após "congelar" tratativas em meio a semana de clássico

Terra

12 de Setembro de 2012 - 14:13

Paulo Henrique Ganso prioriza acerto com o São Paulo. O meio-campista não ficou animado com a nova oferta salarial do Santos, formalizada no último dia 31, tampouco sensibilizou-se com os interesses de Flamengo e Grêmio, e espera por avanço em reunião de membros do comitê gestor do Santos nesta quarta-feira para saber se, oficialmente, a novela envolvendo o futuro dele está próxima ao fim.

O São Paulo ainda não concretizou nova investida pelo camisa 10 santista após "congelar" tratativas em meio a semana de clássico. O clube do Morumbi já teve negada duas ofertas, a primeira de cerca de R$ 11 milhões e a última de R$ 13 milhões pelos 45% dos direitos econômicos pertencentes ao Santos.

Grêmio e Flamengo surgiram como possíveis interessados em meio ao acirramento entre os rivais. O clube gaúcho negou oficialmente a chance de contratá-lo. A situação foi cogitada após declaração do técnico Vanderlei Luxemburgo, em São Paulo, quando questionado sobre o assunto.

O Flamengo, por sua vez, fez contatos com dirigentes do Santos para saber sobre a situação do jogador e já sinalizou "fazer um esforço financeiro" para contratá-lo. Dirigentes do clube estão em Santos para a partida desta quarta-feira, na Vila Belmiro, e podem tentar uma aproximação.

Ganso, no entanto, segue afastado dos gramados por lesão na coxa esquerda divulgada pelo clube no mesmo dia da reunião para a última proposta de renovação. O Santos garante ainda não ter nenhuma sinalização do jogador sobre recusa de um novo contrato e nem prazo para uma resposta oficial.

Para contratá-lo, o São Paulo, principal interessado, terá até o próximo dia 21, data do fechamento da janela de transferências. O meia sentiu-se valorizado pelas tentativas e as condições externadas pelo clube do Morumbi por sua contratação. A multa é de R$ 53 milhões, sendo R$ 23,8 milhões a parte cabível ao Santos.