Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 23 de Junho de 2021

Esporte

Hernane ou Moreno? Mano abre disputa: "Não é grife que define"

Treinador deixa claro que não há titular absoluto no posto de homem de área do Fla e cogita manter Brocador mesmo após retorno de boliviano

Globo Esporte.com

05 de Setembro de 2013 - 08:09

Desde a segunda rodada do Brasileirão, quando perdeu para Ponte Preta, em Juiz de Fora, a situação do ataque do Flamengo sempre esteve muito bem definida: Marcelo Moreno era o centroavante titular, com Hernane como reserva. Dali em diante, o Brocador só teve oportunidades quando o boliviano estava com a seleção de seu país ou com uma lesão na coxa. Após o 2 a 1 diante do Vitória, quarta-feira, no Maracanã, porém, a situação parece estar mudada.

Domingo, diante do Cruzeiro, o camisa 9 segue na equipe, uma vez que Moreno ainda estará na Bolívia. No retorno, para enfrentar o Santos, dia 12, por outro lado, a disputa por uma vaga na equipe está aberta. Uma semana antes de ter que resolver o problema, Mano Menezes foi objetivo ao dizer que não há um dono da posição. Com a dúvida no ar, o treinador afirmou que o currículo do boliviano, com passagens de sucesso por Cruzeiro e Grêmio, além de experiência no futebol europeu, não será levado em conta.

- Não é grife que define a posição de titular nas equipes que trabalho. Hernane vem fazendo por merecer e, se continuar a fazer, mesmo com o retorno do Moreno, continuará como titular. Se acharmos que é o retorno técnico que queremos para equipe, será esta a decisão. Ele tem características e temos que entendê-las para dar retorno para equipe. Foi assim que aconteceu também contra o Fluminense.

Com 20 gols, Hernane é o artilheiro do Flamengo na temporada e é o dono do posto também no Brasileirão, com cinco. Já Marcelo Moreno não vive boa fase e está há nove partidas sem balançar as redes. Recentemente, o boliviano reclamou de isolamento na linha de frente rubro-negra. Em um primeiro momento, Mano discordou da opinião, mas, após a partida contra o Vitória, mudou o discurso e confessou que a volta de Rafinha ao time e a escalação de Gabriel centralizado foram decisões para solucionar este problema.

- Visivelmente estamos sofrendo de uma proximidade maior para o centroavante. Moreno também está sofrendo e precisamos resolver isso. Por isso, coloquei um atacante mais por dentro. Mesmo com o Rafinha sendo de beirada, quis que ficasse mais próximo, e Gabriel também jogou mais próximo. Saio satisfeito com o que fizemos.

Com 22 pontos, o Flamengo é o 12ª colocado no Brasileirão, e encara o Cruzeiro, domingo, às 16h (de Brasília), no Mineirão, pela 19ª rodada – a última do primeiro turno.