Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 27 de Fevereiro de 2024

Esporte

Menosprezo com mais pobres é motivo de irritação de Sheik com Léo

Atacante defende "provocações sadias", mas afirma que lateral-esquerdo santista mexeu com situação dos torcedores e irritou todo time corintiano

Globo Esporte.com

21 de Dezembro de 2012 - 14:00

Em suas já conhecidas provocações, Emerson não cita nomes de jogadores ou clubes. Mas todo mundo sabe que o "chupa" falado pelo atacante no trio elétrico, durante a recepção da torcida aos campeões mundiais, foi direcionado ao lateral-esquerdo do Santos, Léo.

A polêmica entre os dois teve início quando cerca de 15 mil corintianos foram ao Aeroporto de Cumbica, no embarque do Timão para o Japão, e fizeram uma grande festa. No fim, houve tumulto, e o jogador do rival não perdoou. Disse que "quem está acostumado com rodoviária não pode ir a aeroporto". A frase revoltou o camisa 11, que, em seu Twitter, chamou Léo de babaca. Na chegada ao país, ele voltou a mencionar o adversário. No programa 'Altas Horas', falou rapidamente sobre o assunto. Mas agora explicou o real motivo de ter ficado tão irritado. O tom de menosprezo com os mais pobres.

- Falei uma palavra feia porque todo mundo ficou muito chateado. Não falou enquanto profissional, foi algo com o ser humano. Eu também vim da favela, não tinha dinheiro, mas hoje, se eu quiser, compro um avião. Acho que ele realmente passou de todos os limites. Foi muito forte. É uma dificuldade que nosso país atravessa, a maioria da população não tem o privilégio que nós temos, de pegar um avião e viajar. Então mexeu muito com a galera.

Logo no dia seguinte à frase polêmica, Léo pediu desculpas à torcida corintiana em sua página no Facebook. O atacante do Timão reconheceu o gesto, mas não se acalmou. Para ele, as provocações são saudáveis e fazem falta ao futebol. Ele citou Edmundo, Paulo Nunes e Edílson como exemplos de jogadores que tiravam sarro dos rivais de maneira positiva, e lamentou que hoje há muito melindre na relação entre os atletas. Porém, em sua opinião, a declaração de Léo foi ofensiva.

- Ele foi muito infeliz, mas tudo tem volta, né? Eu também já errei pra caramba, parece que ele pediu desculpas, foi bacana, teve essa grandeza. Mas o torcedor é fanático e não esquece.

Além do ataque contra o santista, Emerson também brincou com o São Paulo durante a comemoração corintiana, ao citar que o Corinthians foi campeão mundial disputando o jogo inteiro. Uma alusão clara ao título da Sul-Americana do Tricolor, depois que o Tigre decidiu não voltar do intervalo após uma briga com seguranças do clube paulista. Embora irrite os torcedores adversários, Sheik não acha que seja falta de respeito.

- Eu tenho limite, mas é o seguinte: se você quiser ser respeitado, então me respeite.