Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 20 de Setembro de 2020

Esporte

Nascar suspende piloto Kyle Larson por tempo indeterminado após comentário racista

Antes de corrida virtual, corredor da Ganassi usou termo pejorativo; primeiro, equipe anunciou suspensão, e depois categoria adotou mesma medida; piloto atua em programa de diversidade

GloboEsporte

13 de Abril de 2020 - 16:10

A direção da Nascar, principal categoria de automobilismo dos Estados Unidos, suspendeu o piloto Kyle Larson, da Chip Ganassi, por um comentário racista durante uma transmissão ao vivo de uma corrida virtual na noite do último domingo. Antes da prova, Larson estava com problemas no sistema de fone de ouvido/microfone e, para testar o áudio, proferiu a seguinte frase: "Can you hear me, nigger?" ("Pode me ouvir, preto?", em português). "Nigger" é considerado um termo bastante pejorativo.

Recentemente, outro piloto da Nascar, Bubba Wallace, já havia perdido seu patrocinador depois de abandonar uma corrida virtual e ironizar sua desistência nas redes sociais.

"A NASCAR fez da diversidade e da inclusão uma prioridade e não vai tolerar o tipo de linguagem usado por Kyle Larson durante o evento iRacing de domingo. Nossas diretrizes de conduta dos membros são claras a esse respeito, e as aplicaremos para manter um ambiente inclusivo para toda a nossa indústria e base de fãs".

Segundo a direção da Nascar, Larson infringiu as seções 12.1 (Procedimentos Gerais) e 12.8 (Diretrizes de Conduta dos Membros da Nascar) do livro oficial de regras da categoria. Larson também deverá ser submetido a um treinamento de sensibilidade. O irônico é que Larson, enquanto descendente de japoneses, participa do programa "Drive for Diversity" ("Pilotar pela Diversidade", em português) da Nascar.

"Estamos extremamente desapontados com as palavras de Kyle no evento da noite de ontem. As palavras escolhidas por ele são ofensivas e inaceitáveis. Estamos suspendendo seu pagamento enquanto trabalhamos nesta situação com todos os envolvidos."

- Apenas quero dizer que sinto muito. Na noite passada, cometi um erro e disse uma palavra que nunca, nunca deveria ter sido usada, e não há desculpas para isso. Sinto muito pela minha família, pelos meus amigos, meus parceiros, pela comunidade da Nascar, e, especialmente, pela comunidade afro-descendente americana. Entendo que o estrago é talvez irreparável, apenas quero deixar claro a todos o quão sinto muito, espero apenas que todos fiquem em segurança nesses tempos malucos. Obrigado.