Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 22 de Outubro de 2021

Esporte

São Paulo consulta ex-volante do Corinthians, mas valores assustam

Com desempenho ruim, diretoria do Tricolor antecipa planejamento e varre mercado em busca de reforços para 2014; Jucilei está na mira

Globo Esporte.com

14 de Setembro de 2013 - 09:20

A campanha ruim do São Paulo em 2013 fez a diretoria ligar o alerta e sair ao mercado em busca de reforços para a próxima temporada. Um dos nomes cogitados no Morumbi nas últimas semanas foi o do volante Jucilei, do Anzhi, da Rússia. Os valores não empolgaram os dirigentes, mas a negociação ainda não é dada como encerrada.

As conversas serão retomadas se o jogador e o clube do leste europeu aceitaram uma redução no montante. O Tricolor tem um teto salarial de cerca de R$ 300 mil e só ultrapassa o limite com a ajuda de parceiros interessados em custear o restante do dinheiro.

A seu favor, o São Paulo conta com o momento financeiro turbulento vivido pelo Anzhi nos últimos meses. O bilionário russo Suleiman Kerimov decidiu não mais investir no futebol e passou a leiloar suas principais estrelas, como o meia brasileiro Willian e o atacante camaronês Samuel Eto’o - ambos acertaram com o Chelsea.

Jucilei foi contratado do Corinthians em 2011 recebendo salários elevados e dificilmente conseguirá manter tais números no retorno ao Brasil. O jogador, de 25 anos, tem contrato até o fim de 2014 e também pode entrar na lista de negociáveis que Kerimov vem elaborando.

Outra condição que deve ajudar o São Paulo é o péssimo momento da equipe no Campeonato Russo. O Anzhi aparece na penúltima colocação, com três empates, quatro derrotas e nenhuma vitória até o momento. Jucilei participou das sete partidas.

O São Paulo, aliás, vem encontrando dificuldades para fixar um segundo volante como titular absoluto. Denilson e Fabrício alternam boas e más atuações e não conseguem agradar. O técnico Muricy Ramalho ainda pode usar o meia Maicon na posição ou dar uma oportunidade ao garoto João Schmidt, uma das principais apostas da direção para o futuro.