Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 30 de Setembro de 2020

Esporte

Talisca doa 1.500 máscaras em Salvador: "Hoje, são os torcedores que precisam dos clubes e dos jogadores"

Enquanto aguarda para voltar ao futebol chinês, ex-atacante do Bahia faz campanha para ajudar população na luta contra o coronavírus

GloboEsporte

20 de Abril de 2020 - 12:55

Baiano de Feira de Santana e revelado pelo Bahia, o atacante Anderson Talisca e o Esporte Clube Olimpia, fundado por ele, doaram 1.500 máscaras de proteção para instituições de caridade de Salvador, com parte de uma campanha para proteger a população carente da cidade e diminuir o contágio de coronavírus.

Talisca é o principal incentivador e garoto propaganda da campanha. O Olimpia custeou a produção das máscaras, personalizadas com o escudo do clube, no valor total de R$ 5 mil.

- O mundo precisa de mobilização em vários setores e no futebol não é diferente. Sempre penso que o torcedor é o responsável por tudo ou quase tudo num clube de futebol. Hoje, são os torcedores que precisam dos clubes e dos jogadores. Por isso que tivemos essa ideia de retribuir pra sociedade uma parte do que ela nos oferece em dias normais - afirmou Talisca, que mantém a forma em Salvador enquanto aguarda um comunicado do Guangzhou Evergrande para retornar ao futebol chinês .

O atacante espera que as campanhas feitas por diversos clubes de futebol se intensifiquem para tentar conter a pandemia do coronavírus.

- A ideia é fazer com que nós atletas, outros clubes e empresários do nosso país também entrem nessa rede solidária e produzam máscaras personalizadas com o escudo do time para serem doadas e utilizadas por pessoas carentes. Assim como os torcedores vestem as camisas no dia a dia, neste caso as máscaras serão utilizadas como um artigo de proteção que carrega não só o amor pelo clube mas pela vida - disse ele.