Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 18 de Maio de 2021

Esporte

Titular no Atlético-GO, Matheus Ribeiro terá concorrência forte no Santos

Vindo do Coritiba em 2014, o lateral assumiu a titularidade no Santos em 2015, tem muito prestígio com o técnico Dorival Júnior e é um dos lideres do elenco.

Gazeta Esportiva

25 de Novembro de 2016 - 15:11

O segundo reforço do Santos para a próxima temporada irá se apresentar em janeiro com o peso de ter conquistado o Campeonato Brasileiro da Série B, com o Atlético-GO. Porém, apesar de ter sido um dos destaques da equipe na campanha vitoriosa, Matheus Ribeiro não terá vida fácil em sua chegada ao alvinegro.

Mesmo sendo lateral-direito de origem, ele é ambidestro e pode atuar pelos dois lados do campo. Titular e intocável no time de Goiânia, o jogador precisará disputar posição com dois atletas consolidados do Peixe. Um deles é Victor Ferraz.

Vindo do Coritiba em 2014, o lateral assumiu a titularidade no Santos em 2015, tem muito prestígio com o técnico Dorival Júnior e é um dos lideres do elenco. Ciente da concorrência que terá a partir da próxima temporada, Ferraz tratou de dar um ‘recado’ ao novo reforço do clube.

“Que seja muito bem-vindo. Um cara que chega, fez Série B boa, campeão, espero que consiga repetir aqui as boas atuações que teve no Atlético. Vai ser bem-vindo e terá concorrência forte, muito forte (risos). Espero que possa nos ajudar como fez em Goiânia”, afirmou o camisa 4 do Peixe.

Se a disputa com Ferraz não será fácil na lateral-direita, Matheus Ribeiro sabe que também encontrará dificuldade se optar por atuar pelo lado esquerdo do campo. Afinal, Zeca é titular absoluto e mais um dos ‘intocáveis’ de Dorival.

Além disso, o jovem de 22 anos está valorizado no Peixe, pois renovou seu contrato até 31 de dezembro de 2020. Por fim, Zeca ainda está credenciado pelo fato de ter conquistado ouro com a Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto.

Revelado pelo Internacional, Matheus Ribeiro ainda acumula passagens por Juventude, União Frederiquense, Ypiranga de Erechim e Atlético-PR. A ideia da diretoria do Peixe é que o jogador seja uma espécie de ‘curinga’ no elenco, podendo atuar em várias posições. Ele vai assinar um vínculo de quatro anos e chegará em janeiro na Vila Belmiro.