Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 6 de Março de 2021

Internacional

México é 1º país latino-americano a vacinar; Chile e Argentina recebem doses

G1

24 de Dezembro de 2020 - 10:17

México é 1º país latino-americano a vacinar; Chile e Argentina recebem doses
A enfermeira Maria Irene Ramirez recebe a primeira vacina contra a Covid-19 no Hospital Geral, na Cidade do México — Foto: Edgard Garrido/Reuters

O México começou a vacinação contra a Covid-19 nesta quinta-feira (24). Assim, o país se torna a primeira nação latino-americana a vacinar sua população. A primeira dose foi aplicada na enfermeira Maria Irene Ramirez no Hospital Geral, na Cidade do México. O país vai aplicar a vacina desenvolvida em conjunto pela Pfizer e BioNTech.

A Argentina e o Chile já receberam vacinas contra a Covid-19.

Um carregamento de 300 mil vacinas chegou nesta quinta-feira a Buenos Aires procedente da Rússia em um voo fretado pela Argentina. O lote permitirá ao país iniciar em breve uma campanha de imunização.

A vacina Sputnik V foi aprovada "em caráter de emergência" na quarta-feira pelo Ministério da Saúde, sendo a primeira autorização da vacina russa na América Latina, informou em um comunicado o Fundo de Investimentos Diretos da Rússia, que participou no financiamento do desenvolvimento da vacina.

No Chile, um carregamento com 10 mil doses da vacina dos laboratórios Pfizer/BioNTech também chegou nesta quinta-feira, de acordo com a presidência do país.

México espera 34,4 milhões de doses

O primeiro lote tem 1,4 milhão de doses e foi despachado da Bélgica, segundo o ministro de Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard. No total, o país espera 34,4 milhões que as farmacêuticas prometeram entregar em acordo com o governo.

O México, de 128 milhões de habitantes, registra 119.495 mortes e 1,33 milhão de infecções pelo novo coronavírus, segundo dados oficiais divulgados de terça (22).

O país ocupa o quarto lugar com mais mortes em números absolutos no mundo, depois dos Estados Unidos, Brasil e Índia.

Pelo indicador de óbitos em relação ao tamanho da população, é o 15º.

O governo determinou que as primeiras vacinas serão destinadas ao profissionais da saúde que enfrentam a pandemia diariamente.

A vacina da Pfizer e da BioNTech precisa ser mantida a uma temperatura de - 70ºC. Por isso, os primeiros locais onde ela será aplicada serão na Cidade do México, no centro do país, e no estado de Coahuila, no norte.

O México também tem acordos preliminares de compra com o projeto sino-canadense CanSinoBio para 35 milhões de doses, e com a britânica AstraZeneca para 77,4 milhões de doses, além de fazer parte do mecanismo internacional Covax, que permite comprar 51,6 milhões de vacinas adicionais.