Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 13 de Junho de 2021

PESQUISA

Datafolha: 75% avaliam que governo demorou para comprar vacinas

G1

14 de Maio de 2021 - 15:10

Datafolha: 75% avaliam que governo demorou para comprar vacinas
Foto: Divulgação

Uma nova pesquisa Datafolha publicada na noite de quinta-feira (13) pelo jornal Folha de S.Paulo mostra que cresceu a desaprovação dos brasileiros com a gestão do presidente Jair Bolsonaro na pandemia. A maior rejeição foi no tema da imunização contra a Covid-19, em que 75% afirmaram que o governo federal demorou para comprar vacinas.

Em resumo, segundo o Datafolha:

  • 75% concordam que o governo federal demorou para comprar vacinas e perdeu boas ofertas de imunizantes
  • 51% desaprovam a gestão de Bolsonaro da pandemia; 21% aprovam
  • 73% consideram que o governo federal transformou a pandemia em um problema político
  • 72% afirmam que a gestão Bolsonaro agiu como se a Covid-19 não fosse grave
  • 82% apoiam a criação da CPI da Covid

A desaprovação da gestão da pandemia foi de 51%, uma oscilação negativa de três pontos percentuais em relação ao levantamento anterior do Datafolha, feito em março. Apesar de aumento da desaprovação, este não foi o percentual mais baixo, que foi de 33%, registrado entre o final de março e início de abril de 2020, quando o Datafolha fez o primeiro levantamento sobre o tema.

Já o percentual dos que aprovam a gestão de Bolsonaro na pandemia é de 21%, ante 22% no levantamento de março. Os que a consideram regular são 27%, ante 24% na pesquisa anterior. O Datafolha ouviu 2.071 pessoas de 146 municípios entre terça e quarta-feiras desta semana. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais.

CPI da Covid

Ainda segundo a pesquisa, 82% dos entrevistados apoiam a criação da CPI da Covid no Senado, mas também acredita que a investigação será apenas uma encenação: para 35%, a CPI vai levar a investigação até o fim a sério; 57%, no entanto, avaliam que a comissão vai fazer apenas uma encenação; 6% não souberam responder e 2% deram outras repostas.

Apenas 11% consideraram um erro a instalação da comissão, 2% se disseram indiferentes e 5% afirmaram não saber.