Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 27 de Janeiro de 2022

Policial

Apreensão de maconha, cocaína e pasta-base aumenta na fronteira

Mesmo com toda a fiscalização, Joel admite que muita droga consegue passar pela região por conta das inúmeras estradas vicinais.

Dourados Informa

11 de Maio de 2011 - 08:22

O número de apreensões de drogas na região da fronteira entre Brasil e Paraguai, teve um aumento significativo nos primeiros quatro meses de 2011. A quantidade, de acordo base dos cálculos do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), quase dobrou.

Os dados mostram que 4.985 quilos de maconha, cocaína e pasta-base foram apreendidos entre janeiro e abril deste ano, nas rodovias próximas a Ponta Porã e Dourados.

No mesmo período do ano passado, o número não passou de 2.611 quilos. Segundo o coronel da Polícia Militar, Joel Martins do Santos, diretor do DOF, o aumento do número de apreensões é resultado do trabalho ostensivo do Departamento.

“É fato que o tráfico de drogas na região de fronteira tem aumentado, porém todo flagrante é fruto do trabalho incessante de nosso oficiais que ficam 24 horas alerta. Eles fazem uma espécie de monitoramento itinerante, que dificulta a ação dos traficantes”, explicou Joel.

Em abril, os policiais do DOF realizaram a maior apreensão de cocaína do Estado, ao interceptarem um caminhão na região de Amandina, com 899 quilos da droga. No mesmo mês também foi interceptado um dos primeiros tráficos de Óxi em MS.

Mesmo com toda a fiscalização, Joel admite que muita droga consegue passar pela região por conta das inúmeras estradas vicinais.

“Não tem como cobrir totalmente uma fronteira seca, existem várias estradas distantes que ficam fora do nosso alcance, por isso, um número incalculável de droga ainda consegue passar”, lamentou.