Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 24 de Junho de 2021

Policial

Assassino de policial militar ambiental apresenta-se à Polícia Federal de Naviraí

O elemento ainda afirmou à Polícia Federal, que não sabia nada sobre o rádio de comunicação que estava no veículo.

Assessoria PMA

03 de Setembro de 2013 - 07:18

Apresentou-se há pouco à Delegacia de Polícia Federal, em Naviraí (MS), CRISTIANO DA SILVA MARQUES, pecuarista, de 26 anos, conhecido como “Rasgadinho”, natural de Mundo Novo (MS) e residente no centro da cidade de Itaquiraí.

Ele afirmou que conhecia o elemento preso pela PMA, Everton Alves Coutinho, o qual havia afirmado no dia dos fatos (30/set)à PMA, ser “batedor” de cigarros contrabandeados e que estava ali para proceder a um carregamento, com Cristiano. Afirmou que seu pai adquiriu o lote 128, no assentamento Sul Bonito, por R$ 62.500,00, em 2011 e que apenas criava gado no local, negando ser contrabandista de cigarros.

Cristiano confessou que estava na camionete Ford F 250 envolvida nos fatos e alegou que não estava na barranca do rio, porque havia armado alguns anzóis de galho e que fugiu por medo, ao ouvir disparos de arma de fogo. Afirmou que não vira os policiais e que não vira nenhuma ordem de parada, deixando a entender que não sabia que tinha atropelado o PM.

Disse que abandonou a camionete, por esta ter caído em um buraco. Afirmou ainda, que não sabia o motivo de Everton estar no local e não conhecia o outro elemento preso junto com Everton no dia dos fatos pela PMA.

O elemento ainda afirmou à Polícia Federal, que não sabia nada sobre o rádio de comunicação que estava no veículo. Após o depoimento, Cristiano foi embora com o advogado, por ter se apresentado espontaneamente.