Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 5 de Maio de 2021

Policial

Bandidos mortos amarraram vítima com fio de ferro de passar roupa

Os bandidos foram baleados e socorridos por uma das equipes policiais à Santa Casa, onde morreram minutos depois.

Campo Grande News

31 de Janeiro de 2017 - 07:27

Os dois bandidos mortos em confronto com policiais do batalhão de choque, na madrugada de hoje (30), no Bairro Piratininga, foram flagrados no momento em que tentavam roubar um caminhão. Eles tinham invadido uma casa e amarrado com fios de ferro a vítima de 52 anos, proprietário do veículo.

Conforme a polícia, equipes faziam rondas quando um homem que saía de uma residência se assustou ao ver a viatura, voltou correndo para dentro e bateu o portão. A atitude do homem chamou a atenção dos policiais, que foram em direção ao imóvel.

Ao se aproximar, os militares ouviram vozes dizendo: “A polícia tá ai”. Os militares entraram no local e um dos suspeitos correu e pulou o muro para a casa vizinha. Em seguida, dois homens que saíam do imóvel dispararam contra os policiais, que revidaram.

Os bandidos foram baleados e socorridos por uma das equipes policiais à Santa Casa, onde morreram minutos depois. Já a vítima foi encontrada em um dos quartos deitado no chão e com as mãos para trás amarradas com fios de ferro de passar roupa.

Na casa, havia dois caminhões, um carro e várias peças de veículos espalhadas. Segundo a polícia, a intenção dos bandidos era levar um dos caminhões. Os dois mortos estavam sem documentos e ainda não foram identificados.

Confrontos - Em 48 horas, sete suspeitos já morreram em troca de tiros com a polícia. Ontem (30), quatro homens foram mortos por policiais do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais), ao tentarem invadir para furtar a agência da ETC (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos), na rua Doutor Arthur Jorge, região central.

Na madrugada de domingo, Aguinaldo Ricalde Sanchez, 19 anos, morreu em confronto com policiais militares do Batalhão de Choque, no Jardim Noroeste. Com o rapaz , foi encontrada uma arma que tinha gravado o número 1533, que representa a siga PCC, (P é a 15ª letra do alfabeto, enquanto o C é a 3ª, formando o código da facção criminosa.