Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 26 de Fevereiro de 2021

Policial

Ex-presidente da Câmara de Naviraí será julgado amanhã por matar empresário em 2009

A defesa de Laurentino tentou adiamento do julgamento por conta do período eleitoral, mas não foi aceito pelo juiz de Dourados

Correio do Estado

29 de Setembro de 2014 - 14:36

O ex-presidente da Câmara Municipal de Naviraí (MS), Laurentino Pavão de Arruda, será julgado nesta terça-feira (30), no Tribunal do Juri de Dourados (MS), pelo assassinato do empresário Emanoel Peres Marques. O ex-vereador confessou o crime. A vítima foi morta no dia 30 de junho de 2009, quando foi atingida por sete facadas. Pavão responderá ainda pela tentativa de homicídio de sua ex-mulher Ana Maria de Oliveira.

A defesa de Laurentino tentou adiamento do julgamento por conta do período eleitoral, mas não foi aceito pelo juiz de Dourados. O acusado será julgado por homicídio qualificado e, caso seja condenado, pode pegar pena de 12 a 30 anos de prisão.

O julgamento foi transferido para Dourados a pedido do Ministério Público Estadual (MPE), para que não haja interferência no julgamento, uma vez que ambos os envolvidos (acusado e vítima) são pessoas conhecidas em Naviraí.

Crime

Segundo a polícia, a vítima estava na sua residência, conversando com a ex-mulher do acusado, com quem estava namorando. Ao sair, o casal foi surpreendido pelo ex-vereador, que desferiu as facadas nos dois. O empresário morreu e a mulher ficou gravemente ferida, mas se recuperou.

Após o crime, Laurentino Pavão fugiu para o Paraguai, mas foi preso cerca de dois meses depois.