Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 9 de Março de 2021

Policial

Garota de 17 anos mata adolescente com uma facada no peito pra roubar aparelho de som em Dourados

A menina foi atacada com uma facada no peito, correu para dentro da casa e morreu ali

Dourados Agora

08 de Outubro de 2014 - 08:38

Adolescente de 13 anos foi morta com uma facada no peito por reagir a assalto, na noite de ontem, na Aldeia Bororó, Reserva Indígena de Dourados.

Segundo a polícia, ela ouvia música em companhia de tias e primas, em frente a casa, quando chegou a acusada, uma garota de 17 anos.

Ela anunciou que levaria o aparelho de som, a vítima reagiu, disse que pertencia a ela e não entregaria. A menina foi atacada com uma facada no peito, correu para dentro da casa e morreu ali. Quando os socorristas dos Bombeiros de Dourados chegaram, logo em seguida, nada pôde fazer.

O crime, que aconteceu por volta das 22h15, foi presenciado pelos parentes da vítima. A garota de 17 anos foi apreendida por lideranças indígenas e entregue à polícia. Ela confessou o crime, foi autuada em flagrante por latrocínio - roubo seguido de morte - e está na Unidade Educacional de Internação (Unei) feminina de Dourados.

Conforme noticiado ontem, na noite de domingo, uma criança de nove anos foi estuprada por um grupo na mesma Aldeia, onde também uma garota de 12 anos morreu após ser violentada e assassinada, em julho passado.

Entre os agressores da criança estariam, inclusive, parentes. Ela está internada em estado grave na ala pediátrica do Hospital Universitário.

Em julho deste ano, cinco foram autuados pela morte da adolescente de 12 anos, estuprada e morta pelo grupo, na cidade de Dourados. Segundo noticiado pelo Douradosagora, o corpo foi encontrado, numa lavoura na Aldeia Bororó, Reserva Indígena de Dourados.

Na tarde do dia 14 de julho, policiais do Serviço de Investigação Geral (SIG) com apoio de lideranças indígenas cumpriram os mandados de prisão e apreensão dos menores. Foi preso, Arlindo F.R, de 28 anos e apreendidos, em flagrante, quatro adolescentes de 15 anos. A polícia procura por mais três rapazes.

Segundo a polícia, a vítima foi abordada por um dos adolescentes que tentou manter relações sexuais com ela, que recusou e tentou escapar. Ela foi imobilizada pelo grupo e estuprada pelos rapazes. Na delegacia, envolvidos contaram que decidiram matar a menina, a golpes de faca e foice, para evitar que ela contasse para alguém.

Algumas apunhaladas foram desferidas contra os braços da vítima, aparentando que ela tentou se defender. As roupas da jovem estavam a uma distância de 10 metros do corpo.

O corpo da menina foi encontrado com a cabeça, pescoço e peito estraçalhado, provavelmente por cães que perambulam pela aldeia. Um morador da região acionou lideranças da aldeia, que comunicaram a Polícia Civil sobre o crime. Familiares da vítima disseram que a adolescente saiu de casa no sábado anterior ao crime e não mais retornou.

Denúncias ou informações que possam ajudar o trabalho da polícia, devem ser comunicadas pelos telefones: 3411.8080 (Serviço de Investigação Geral - SIG); 190 (Polícia Militar) e o 199 (Guarda Municipal).