Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 8 de Dezembro de 2021

Policial

Granadas apreendidas em veículo abordado em Sidrolândia não tem poder de explosão

As granadas estavam em poder de Josiel Barbosa de Souza, 20 anos, abordado em 08 de junho na MS-060, próximo a Sidrolândia

Assessoria

04 de Setembro de 2013 - 07:39

As 20 granadas apreendidas por policiais civis da DENAR (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), no início de junho deste ano, não tem poder de explosão. É o que comprovaram os testes realizados nesta segunda-feira (02), por técnicos em explosivos do GARRAS (Grupo Armado de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros).

De acordo com o delegado Alberto Rossi, titular do GARRAS, o material foi isolado e passou por raio-X. Em seguida foram feitos testes de eficiência, com a abertura das granadas através do uso de outro explosivo. “Ficou constatado que as granadas apreendidas são inócuas, ou seja, não contém em seu interior material explosivo e também não possuem dispositivos aptos para a detonação”, explica Rossi.

Os testes foram realizados na área rural de Campo Grande. De acordo com o delegado Rossi o laudo oficial será concluído pelo Instituto de Criminalística da Coordenadoria de Perícias e o material periciado, encaminhado para o Exército Brasileiro, para destruição.

As granadas estavam em poder de Josiel Barbosa de Souza, 20 anos, abordado em 08 de junho na MS-060, próximo a Sidrolândia. O veículo que ele dirigia estava carregado com 318 tabletes de maconha e foi abordado pela Polícia Rodoviária Estadual, que apreendeu a droga.

Josiel foi preso em flagrante e o veículo carregado com a droga encaminhado para a DENAR. “Na tentativa de localizar mais drogas os investigadores desmontaram o carro e acabaram encontrando as granadas”, conclui Rossi.