Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 22 de Janeiro de 2022

Policial

Homem mantém o filho refém por mais de 9 horas em Corumbá

Osmar Koester usou uma pistola 9 milímetros durante todo o tempo que manteve a criança refém

Campo Grande News

13 de Maio de 2011 - 08:12

Homem mantém o filho refém por mais de 9 horas em Corumbá
Homem mant - Foto:Anderson Gallo/Johonie Midon, do Di

Por mais de nove horas, Osmar Koester, 31 anos, manteve o próprio filho de 2 anos refém em Corumbá.

De acordo com o site Diário Online, tudo começou por volta das 16 horas de ontem (12), quando Rosita de Jesus da Silva, de 35 anos, ex-mulher do sequestrador , foi buscar o filho na casa dele. A mulher estava acompanhada de uma irmã, fato que irritou Osmar, que começou uma discussão com as duas mulheres.

Com a chegada do Conselho Tutelar e de uma guarnição da Polícia Militar no local, o homem acabou fazendo o filho refém. Rosita e a irmã foram liberadas por ele e saíram da casa.

Por conta da situação, policiais civis e militares, agentes DOF (Departamento de Operações da Fronteira), Força Nacional, equipes do Samu e do Corpo de Bombeiros foram acionados para o local. Todo o quarteirão foi isolado pela polícia, porém, o caso acabou atraindo vizinhos e populares que se aglomeraram para acompanhar o desfecho do caso.

Durante a negociação, Osmar fez exigências para se entregar. Ele queria a presença de um advogado, de uma equipe de TV, além de querer conversar com a mãe do menino.

Policiais do Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais) de Campo Grande ajudaram nas negociações.

Osmar Koester usou uma pistola 9 milímetros durante todo o tempo que manteve a criança refém. Por volta da 01h05 da madrugada de hoje, 13, ele se entregou e foi levado para o 1º Distrito Policial.

O sequestrador deve ser indiciado por sequestro e cárcere privado qualificado e porte ilegal de arma de uso restrito. Na saída da casa, ele se limitou a dizer que "era pai e fez isso por causa do filho".

Logo que foi liberada, a criança recebeu atendimento da equipe do Samu e passa bem. Osmar já cumpriu pena por tráfico de drogas.