Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 26 de Fevereiro de 2021

Policial

Homem não aceita separação, espanca mulher e destrói objetos pessoais dela

Moradora no Jardim Colúmbia, a mulher relatou que convive com o autor há três meses

Campo Grande News

08 de Outubro de 2014 - 13:16

Uma mulher de 37 anos procurou a 1ª Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Campo Grande na manhã desta quarta-feira (08), para relatar as agressões sofridas por parte do convivente, um homem de 39 anos. A vítima disse que foi espancada, teve objetos pessoais destruídos e foi ameaçada de morte caso registrasse denúncia. Ela solicitou medidas protetivas.

Moradora no Jardim Colúmbia, a mulher relatou que convive com o autor há três meses. O homem não aceita a presença do filha dela (de outro relacionamento) na casa, e por isso, ela sugeriu o fim do relacionamento. Inconformado com a separação, ele começou a agredi-la, na noite de ontem (07).

Consta em registro policial que a vítima foi atacada com socos na barriga, rosto, costas e braços, golpes estes que resultaram em lesões corporais. Ela teve seus óculos, telefone celular, roupas e outros objetos pessoais destruídos pelo agressor que ainda a ameaçou de morte se os fatos chegassem ao conhecimento da polícia.

Enquanto apanhava, a vítima afirmou ter ouvido o autor dizendo: “Se você procurar a polícia eu vou te matar”, “dessa noite você não passa”. A Polícia Militar chegou a ser acionada, mas não encontrou o homem. A denunciante afirmou também que antes deste caso, havia sido agredida pela cunhada. Temendo por sua vida, acionou a Polícia Civil e solicitou medidas protetivas. O caso está sendo investigado.

Crime contra a mulher - Na manhã de hoje, Lourdes Pellegrini, 38 anos, foi esfaqueada pelo ex-convivente, Adilson de Souza, 36 anos, que também não aceitava o fim do relacionamento. O crime aconteceu por volta das 8h30 da manhã, em frente à casa da vítima, na Rua Elias Nachif, Bairro Mata do Jacinto. A mulher foi socorrida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e encaminhada para a Santa Casa. O autor foi preso nas imediações pelo 9º Batalhão de Polícia Militar, e levado para a Deam.

Proteção à Mulher - Durante coletiva no último dia 30, a Deam apresentou 19 homens presos durante a Operação Tolerância Zero, acusados de violência doméstica, mas principalmente, por crime de desobediência em descumprimento de medidas protetivas previstas na Lei Maria da Penha. Além destes, eles também respondem por vias de fato, danos, perturbação, violação de domicílio, abandono, estupro, roubo, homicídio, tentativa de homicídio e tráfico. “Estas medidas (protetivas) são um mecanismo de proteção das mulheres. Se o agressor não respeitar a Lei, ele estará sujeito à prisão assim como estes apresentados”, disse delegada adjunta Marília de Brito Martins, na ocasião.