Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 23 de Julho de 2021

Policial

Incêndio em área nobre da Capital destrói galpão com material de marcenaria

O pequeno imóvel consumido pelo fogo fica em um terreno localizado na rua da Paz, quase esquina com a Ceará, área nobre da Capital.

Campo Grande News

07 de Março de 2011 - 16:37

Um galpão com material de marcenaria foi destruído em um incêndio ocorrido na tarde desta segunda-feira, em Campo Grande. A fumaça e as chamas podiam ser vistas a quilômetros de distância do local.

De acordo com os bombeiros, problemas na rede elétrica causaram o incêndio.

O pequeno imóvel consumido pelo fogo fica em um terreno localizado na rua da Paz, quase esquina com a Ceará, área nobre da Capital.

Vizinhos ao local acionaram o Corpo de Bombeiros, que mandaram três viaturas para controlar o incêndio.

Carla Danúbia, 28 anos, conta que ouviu estalos e de repente viu a fumaça, e então chamou os bombeiros. O gesseiro Nascimento Neves, que trabalhava em uma residência vizinha relato o que viu.

“Estava colocando gesso aí senti o cheiro de queimado e quando saí para fora vi a fumaça. Então o colega chamou o Corpo de Bombeiros”, declarou.

A fumaça e as chamas eram tão altas que podiam ser vistas a quilômetros de distância. Muitos curiosos foram atraídos para o local. No local havia muita madeira.

Para quem via de longe a fumaça, a impressão era de que o fogo consumia um grande imóvel ou até o prédio vizinho ao terreno, de onde muitos moradores assistiam à cena.

Buriti- Por volta das 15 horas, os bombeiros foram chamados para controlar um incêndio em uma residência no Buriti, também na Capital.

No local, um dependente químico não aceitava ajuda de vizinhos e o fogo só foi controlado com a chegada dos militares, que utilizaram mil litros d´água.

As chamas destruíram um quarto de nove metros quadrados, móveis velhos e um colchão.

Chuva e fogo- O Corpo de Bombeiros explica que a chuva não impede que locais peguem fogo. Mesmo com a precipitação, faíscas, misturas químicas, curtos-circuitos podem causar incêndios.