Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 8 de Março de 2021

Policial

Investigação sobre acidente com vereador que causou uma morte será presidida pela 6ª DP

A ocorrência está como homicídio culposo, sem intenção de morte, na direção de veículo automotor e ainda não chegou à unidade que será responsável

MidiaMax

30 de Setembro de 2014 - 14:05

A investigação do atropelamento fatal envolvendo o vereador Ayrton Araújo (PT) e Célia Abud Almoreno, de 35 anos, será presidida pela delegada Christiane Grossi, da 6ª DP (Delegacia da Polícia Civil), do Bairro Coophavila II, região sudoeste de Campo Grande. O caso aconteceu na noite de domingo (28), na Avenida Narsi Siufi e foi registrado pela Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), da Vila Piratininga, região sul da Capital.

A ocorrência está como homicídio culposo, sem intenção de morte, na direção de veículo automotor e ainda não chegou à unidade que será responsável. Entretanto, a informação preliminar é de que todos serão ouvidos, dentre testemunhas e o vereador, e que não há porque de decretação de prisão, já que o parlamentar não fugiu do local do acidente.

Acidente

O vereador dirigia o Chevrolet Celta, prata, placa NSA-0860, de Campo Grande (MS) pela Avenida Nasri Siufi no sentido norte/sul quando próximo da Rua dos Recifes invadiu a pista contrária e colidiu de frente com a Honda Biz, preta, placa HSZ-7442, de Campo Grande (MS), pilotada por Célia, que seguia pela mesma via, porém no sentido contrário.

Conforme informações contidas na ocorrência, os moradores da região ficaram revoltados com a situação e demonstraram agressividade. O vereador deixou o local e foi atendido na UPA (Unidade de Pronto Atendimento Médico) do Bairro Universitário, região sul.

No posto de saúde foi constatado por exame etílico que o vereador não ingeriu bebida alcoólica. O filho do vereador ficou no local para aguardar a perícia.