Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 22 de Janeiro de 2022

Policial

Morre no hospital homem que assassinou esposa e filho

Maurílio Arcanjo estava internado em estado gravíssimo, depois de tentar se matar após a dupla execução.

G1

07 de Dezembro de 2021 - 08:15

Morre no hospital homem que assassinou esposa e filho
Maurílio Arcanjo, de 62 anos. Foto: Divulgação

Maurílio Arcanjo, de 62 anos, que matou a esposa Aline Aparecida Perez Gomes, de 33 anos, e o próprio filho, de apenas 7, morreu na noite desta segunda-feira (6) no Hospital Regional de Ponta Porã (MS), cidade que fica na linha de fronteira entre Brasil e Paraguai.

A morte ocorreu por volta das 19h30 e foi confirmada pela delegada Analu Ferraz, da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã, de Ponta Porã. Maurílio Arcanjo tinha antecedentes criminais por porte ilegal de arma de fogo, lesão corporal dolosa e violência doméstica.

Entenda o caso

Depois de cometer o duplo assassinato no município, o homem atirou em si mesmo, na região do abdômen. Para cometer os crimes, o homem usou um revólver calibre 38. O homem estava internado na unidade hospitalar desde domingo (5).

Vizinhos do casal escutaram vários disparos da casa da família e, quando saíram para ver, visualizaram Marcílio caído na varanda, com uma arma ao lado. Moradores acionaram o Serviço Móvel de Urgência (Samu), que entrou na residência junto com a Polícia Militar.

Conforme informações da Polícia Civil de Ponta Porã, a posição em que o menino estava (à frente da mãe e com os braços abertos), indica que possivelmente ele tentou defendê-la do pai. Segundo a perícia, a mulher foi atingida por cinco disparos no tórax e o filho por dois, na mesma região.

No mesmo cômodo, várias munições deflagradas foram recolhidas junto com uma caixa dos objetos. Também havia rastros de sangue que mostram o caminho feito por Marcílio do quarto até a varanda. Segundo informaram os vizinhos da família para a polícia, as discussões entre o casal eram comuns.

Antes de tentar se matar, o homem mandou áudio pelo WhastApp a amigo, falando que tinha matado a mulher e o filho e iria se matar. Na gravação, Maurílio apresenta tom de voz calmo e não esboçava aparentes emoções.

“O Tião, é o seguinte. Eu acabei de matar a Aline e matei o meu filho, daí eu vou me matar. Eu vou deixar o portão aberto e daí você vem aqui tomar as providências cabíveis e chama a polícia, tá bom? Só isso que eu tenho para te avisar, beleza?”, disse na mensagem.